Pra sempre com voce
Se existo devo a ti meu respirar
« 3 4 5 6 7 »

AMOR E ODIO - PARTE 31

  • Depois de incansaveis horas começamos a nos reversar.
  • Iamos em casa tentavamos dormir um pouco, comer algo e la estavamos novamente. Pam e Lucas sempre ao meu lado, a familia de Luan sempre ao lado dele.
  • Nunca ficavamos sozinhos.
  • Graças a Deus Davi estava reagindo bem, mas ainda nao tinha acordado. Os medicos acharam melhor poupar ele e deiram em coma induzido.
  • Lucas: Pam eu preciso ir.
  • Pam: eu entendo. Vai la. Obrigada por tudo.
  • Lucas se despede de mim apesar de me sentir mais confortavel com ele do lado eu entendo que ele nao pode parar a vida dele.
  • Bruna: Pam se quiser ir tambem nao se preocupe a gente fica com a (seu nome).
  • Pam era tudo pra mim, mais que uma amiga, uma irmã, mas a vida dela tinha que seguir ainda mais agora... ela tinha ganho uma bolsa pra ir pro exterior. Ela precisava agilizar tudo, nao queria me deixar muito menos a Davi, mas ficar ali nao mudaria nada no quadro de Davi. Aos poucos mae dela me contou.
  • Eu: fico feliz por ela tia, ela ta crescendo. Eu queria muito ela aqui, mas entendo que precise ir. Davi ta bem e eu tambem.
  • Sem eu saber Pam e a mae falaram com os pais de Luan pra me darem todo o apoio, contou tudo o que aconteceu nesses anos e eles me acolheram de braços abertos.
  • Finalmente Davi acordou : D
  • Eu: Luan. Ele nao sabe que você é pai dele.
  • Luan: mas...
  • Eu: ele te chama de papai desde sempre, ele sempre viu seus dvds, mas eu... eu nunca tive coragem de explicar a ele. Nao sei exatamente que passa naquela cabecinha, ele ainda nem fez 5 anos Luan: cê ta querendo dizer o que com isso?
  • Eu: vai com calma. Quando ele sair daqui eu explico tudo.
  • Luan: ele nao precisa de explicacao ele precisa sentir que eu to aqui amo demais ele.
  • Eu: desculpa - sussurro- desculpa por...
  • Luan: por ter roubado meu filho? Por ter nao so impedido a ele de saber o que ter um pai mas como a mim de saber que tenho o que mais sonhei na vida?
  • Ele podia ter razao em tudo, mas nao sabia o quanto sofri tambem, ele deveria entender.
  • Enfermeira: nao briguem aqui. Daqui a pouco vocês vao poder entrar e ver o filho de vocês mas vocês tem que estar calmos senao os medicos nao liberam a visita.
  • Afasto-me um pouco pra poder me acalmar e em poucos minutos eu estava ali diante do meu pequeno rei Davi. Ainda emcionada, mas controlada, explico a ele o que tinha acontecido, mas digo que vai ficar tudo bem, apesar de ainda ta na uti ele parecia ja estar bem ativo o que foi um alivio pra mim.
  • Eu: amor cê lembra do Luan?
  • Ele franze a testa como se tivesse pensando, isso ele fazia igual ao pai.
  • Eu: o cantor do dvd... o pa...
  • Davi: O papai? - pergunta euforico.
  • Eu: é, mas se acalme.
  • Sabia que ele gostava de Luan mas nao imaginei o que ele amasse assim, quando falei "papai" o coraçaozinhondele chegou a disparar e fiquei preocupada com esse encontro.
  • Eu: entao. Ele veio te ver.
  • Davi: serio? Eu ver ele quando?
  • Eu: daqui a pouquinho quando a mamae sair.
  • Eu vejo os dele brilhando um sorriso tao grande, fofo e ingenuo a se abrir de tanta felicidade.
  • Eu: eu vou chamar ele ta? Mamae te ama.
  • Davi: te amo mamae.
  • Ele fica ansioso, quando saiu encontro Luan mais ansioso ainda.
  • Eu: Luan, eu falei que você ia entrar. Qualquer coisa chama os medicos por favor.
  • Luan: claro. Mas por que?
  • Eu: ele ta ansioso pra te conhecer.
  • Revejo aquela cena, o mesmo brilho no olhar e o sorrisao mas agora no rosto de Luan.
  • Peço pra ficar na sala, mas Luan queria um primeiro encontro sozinho, entao olho pela janela e que cena mais linda...
  • Davi: papai?!
  • Luan: oi meu amor.
  • Luan nao aguenta e chora, passa a mao na cabecinha dele e o beija.
  • Luan: papai te ama. Entende isso?
  • Davi apenas sorria sem acreditar que aquele homem tava ali.
  • Luan: cê é forte hein campeao?
  • Davi: como é que ce ta aqui?
  • Luan: como assim?
  • Davi: cê saiu da tv?
  • Luan ri: mais ou menos.
  • Luan passava a mao nele sem acreditar que tava diante do filho, queria abraça-lo, colocar no colo mas ainda nao podia.
  • Luan: cê sabe quem eu sou?
  • Davi: o papai.
  • Luan: o seu papai. Sabe o que é isso? Sabe o que significa?
  • Davi: sei. Meus amiguinhos tem mamae e papai. Cê é como a mamae mas é menino.
  • Luan sorri todo bobo. E a lagrima escorre outra vez.
  • Davi: nao chora. Eu to bem, mamae disse que logo logo eu vou sair daqui. Cê ainda vai ta aqui?
  • Luan: eu vou ta sempre do seu lado. Nunca mais a gente vai se separar.
  • Davi: obaaa!
  • Luan precisava sair, as visitas ainda eram breves.
  • Luan: eu tenho que ir, mas to ali na sala do lado com a mamae ta bom? Papai te ama.
  • Davi: eu te amo papai.
  • Davi estica os braços e mesmo por cima de aparelhos, um leve e primero abraço aconteceu.
  • Luan saiu do quarto um novo homem, um pai.
  • Luan: pai ele é tao esperto e diss que sabia quem eu era e que me ama.
  • Seu Amarildo o abraçou e parabenizou. Eu fiquei de escanteio vendo tudo e dona Marizete se aproximou de mim.
  • Mari: nao se sinta excluida você é da familia. É um momento tao lindo esse
  • Eu: desculpa por tudo. Me sinto culpada por ele ter essa familia linda de vocês, ainda bem que ele teve a Ana ( mae da Pam) porque se nao ele tambem nao saberia o que é ter uma vó.
  • Mari: eu entendo que nao foi facil, sua mae, me desculpe mas é uma bruxa fui la atras de você quando soube de sua gravidez e ela disse que você tinha casado. A culpa nao foi toda sua, você era muito jovem se sentindo acuada e rejeitada pelos pais e pelo Luan que nao te deu chances de explicacoes.
  • Eu: obrigada.
  • Mari: agora a gente vai ter todo o tempo do mundo pra ama-lo e mima-lo.
  • Eu: que?
  • Mari: Ana disse que daqui uns dias Pam ta de mudança e ela vai voltar pra Campo Grande. Cês vao ficar la em casa.
  • Eu: nao.
  • Mari: cê nao tem condicoes de ficar sozinha com ele.
  • Eu: mas la nao é nosso lugar.
  • Mari: você ate pode achar que nao é o seu, mas é o de Davi.
  • Eu: cês nao podem roubar ele de mim.
  • Mari: ninguem vai fazer isso por isso cê vai com ele.
  • Eu: eu nao vou ficar na mesma casa que Luan, eu voltar pra Campo Grande com a tia.
  • Mari: você ja nos privou todo esse tempo, nao justo que va embora agora. Nao justo com Luan nem com Davi. De uma chance a vocês
  • Eu: eu nao amo mais o seu filho. Eu o odeio.
  • Mari: o odio e o amor caminham juntos as vezes a gente nao consegue distinguir por orgulho.
  • Continuuua

AMOR E ODIO - PARTE 32

  • Davi ja tava no apartamento e logo ia ter alta. Eu aproveite meus ultimos dias na casa de Pam. Tia Ana me aconselhou bastante e mudei temporariamente pra casa de Luan no dia em que Davi teve alta.
  • Dona Marizete deve ter conversado muito com Luan, ele tava bem mais calmo pro meu lado, chegava ate ser carinhoso, eu gostava mas quando percebia ja tava dando uma "patada" nele, mesmo assim ele andava bem paciente.
  • Luan: sinta-se em casa.
  • Eu: é temporario.
  • Luan: eu queria saber mais sobre ele ver fotos dele pequeno.
  • Eu: qualquer dia desses eu mostro. Cê num vai mais voltar a fazer shows nao?
  • Luan: vou. Queria ta hoje aqui em casa pra recebe-lo, mas amanha viajo.
  • Davi ficou feliz em saber qur ia pra casa, ainda mais quando soube que ia pra casa do pai. Ele ia ter o pai e a mae juntos pela primeira vez.
  • Davi: a gente vai morar aqui mamae?
  • Eu: por um tempo.
  • Davi: eeeeeeh.
  • Alem de toda familia Puff veio recebe-lo.
  • Davi: mamae eu posso brincar com ele?
  • Luan: pode, vem ca passar a mao nele.
  • Puff late e Davi se assusta.
  • Luan: nao fica com medo. Ele é seu tambem.
  • Davi: serio?
  • Luan: serio. Ele é da familia e o que é o do papai é seu tambem.
  • Davi ficava encantado com tudo principalmente com os violões e os jogos de video game. Pareciam que se conheciam a vida inteira.
  • Eu: vamos dormir?
  • Davi: ja?
  • Eu: cê ta caindo de sono, nem dormiu hoje e tem que descansar saiu hoje do hospital.
  • Davi: mas eu to bem.
  • Eu: to vendo. Mas cê vai ter outros dias pra brincar.
  • Davi: a gente vai brinca mais amanha papai?
  • Luan: vamo sim.
  • Eu: cê num ia viajar.
  • Luan: so vou a tarde a gente brinca pela manha.
  • Eu: ta vendo. Agora vem que mamae vai colocar você pra dormir.
  • Davi: canta pra mim.
  • Luan: claro.
  • Eu: primeiro vamos trocar essa roupa, escovar os dentes, dar boa noite a todos e ai Luan coloca você pra dormir.
  • Davi: eu quero os dois.
  • Sim, quem seria o melhor cupido que Davi. Aos poucos ele ia juntando a gente.
  • Eu arrumei Davi dei boa noite a todos e fiquei observando Luan cantar pra ele. Pensei que ele ia fazer a maior farra e acabar despertando, mas Luan foi bem cuidadoso cantou musicas bem suaves e ele adormeceu sem pestajenar.
  • Eu: bom trabalho.
  • Acho que foi a primeira coisa boa que falei pra Luan desde que nos reencontramos.
  • Luan: ta com sono?
  • Eu: nao. Mas tem que dormir ce sabe ele acorda cedo.
  • Luan: mas tem dois minutinhos pra mim?
  • Eu: ele pode acordar.
  • Luan: a gente pode conversar em outro lugar.
  • Eu: melhor hoje nao.
  • Eu sei que nao ia poder fugir pra sempre ainda mais na casa dele, mas essa nao era hora, eu tava cansada e emotivamente abalada podia fazer e dizer coisas que nao devia.
  • Tava cansada mas sem sono, chamei o Lucas no whats e a gente bateu aquele papo, mas ele foi resolver um negocio rapido e eu acabei adormecendo. Acordei com Davi me chamando.
  • Eu: oi amor.
  • Davi: cade o papai?
  • Eu: deve ta dormindo, ainda é cedo. Vem deita aqui com a mamae.
  • Davi: ele ta aqui?
  • Eu: ta, ta no quarto dele.
  • Davi: eu quero ver ele.
  • Eu: mas ele ta dormindo.
  • Davi: so um minutinho.
  • Davi era muito teimoso e quando colocava algo na cabeça era dificil tirar.
  • Eu: vamo, mas nao acorda ele viu?
  • Ele balançou a cabeça que sim. Todos ainda dormiam. Fui ate o quarto de Luan com Davi no colo, olhei pra um lado e pro outro e tentei abrir a porta, nao tava trancada. Abri devagar e entrei.
  • Eu: ta vendo ele ta dormindo.
  • Davi: vamo chegar pertinho?
  • Eu: nao. Vamo la pro nosso quarto.
  • Davi: deixa eu dar um beijinho nele.
  • Coloquei Davi no chao e fiquei olhando aquele corpo que um dia foi meu. Ele tava tao diferente, nao era mais aquele moleque era um homem, sem perceber fui chegando perto. Davi chegou no ouvido do Luan e falou bem baixinho...
  • Davi: papai ta dormindo?
  • Eu: Davi? Vem vamo bora.
  • Luan: Davi?
  • Davi: olha mamae ele ta acordado.
  • Luan se senta na cama e eu fico paralizada olhando o peitoral dele.
  • Davi: a gente pode dormir aqui?
  • Eu: desculpa, ele queria ver se cê tava aqui mesmo.
  • Luan: deita aqui. - bate na cama.
  • Davi: e a mamae?
  • Luan olha pra mim e da um sorriso convidativo.
  • Eu: eu vou é pra cama. Vai ficar ai?
  • Luan: fica aqui ate ele dormir.
  • Eu: nao.
  • Dou as costas e saiu. Deito e fico louca pra ir la. Viro pra um lado e pro outro e nada de dormir. Arrumo a desculpa de olhar se Davi dormiu e vou no quarto de Luan. Bato na porta e ninguem responde. Eles deveriam ta dormindo, ao inves de voltar pro quarto entrei.
  • Davi tinha dormido mas Luan tava acordado.
  • Eu: vim ver se ele tava dormindo.
  • Luan: vem ca.
  • Eu: vou deixar você dormir.
  • Luan se levanta de vagar. Nao teve como nao perceber que ele tava so de cueca.
  • Eu: da pra vestir alguma coisa?
  • Luan: nao tem nada aqui que ce num conheça bem.
  • Ele foi se aproximando e eu andando pra traz ate bater na porta. Me veio varias lembranças e ate senti meu corpo pedi o dele, antes que fizesse besteira abri a porta e fui pro quarto, passei um.bom tempo me segurando pra nao voltar la. Afinal o que Luan queria levantando so dd cueca e vindo em minha direçao?
  • Perco a noçao da hora e acordo com Davi e Luan do meu lado.
  • Eu: que susto. Que horas?
  • Davi: cê dormiu demais mamae. A gente ja comeu.
  • Eu: serio? E ele comeu direitinho?
  • Luan: nao se preocupa minha mae fez tudo que ele queria.
  • Eu: que vergonha, geralmente acordo quando ele acorda. Faz tempo que cês tao ai?
  • Davi balança a cabeça que sim.
  • Eu: por que nao me chamou?
  • Davi: papai queria ver você dormir, disse que era que nem a princesa dos filmes. Eu disse pra ele beijar que você ia acordar.
  • Eu: que? Nao Davi. A gente nao pode saie beijando o outro assim. Da licença Luan que vou tomar um banho e me arrumar.
  • Luan: vem filhao vamo tomar um banho de piscina?
  • Eu: eu nao sei se ele ja pode?
  • Luan: nao vou deixar ele pular na agua.
  • Eu: mesmo assim.
  • Luan: entao vamo jogar video game?
  • Davi: vamoooos.
  • Eles sairam e eu fiquei a pensar " sera que Luan ainda me ama? Sera que ele quer voltar?"
  • Continuaa

AMOR E ODIO - PARTE 33

  • O dia passou rapido e Luan ja teve que ir viajar, me senti mais a vontade la, conversei bastante com Bruna e dona Marizete. Mostrei fotos de Davi e fui falando as curiosidades como qual peso e centimetros ele nasceu, sobre a primeira palavra e o primeiro passo e o primeiro tombo...
  • Bruna: falei com o Lucas disse que semana que vem tem uma folguinha e vem ver o Davi. Fala a verdade rola alguma coisa?
  • Eu: nao.
  • Bruna: nem rolou?
  • Eu: por que cê acha isso?
  • Bruna: eu conheço o Lucas, ele é lindo e bem eu o conheço um pouco e achei que...deixa pra la
  • Durante os dias que Luan passou viajando ele ligava todos os dias pra saber e falar com Davi. Eu nunca tinha visto meu filho tao feliz, ele nao parava de falar vovó, vovô que eram palavras novas pra ele. Ele tava sendo muito mimado, em outra circunstancia eu nao deixaria, isso estraga a criança, mas eu nao podia fazer nada eles passaram muito tempo sem ele e agora querem recuperar o tempo perdido e dizem sim pra tudo. Quando Luan voltou pra casa ai que os estrago tava feito mesmo Luan parecia mais criança que Davi só queria saber de brincar e comer besteiras, sem falar nos presentes que ele tinha trazido, acho que em cada cidade ele comprou algo e as fas tambem mandaram muita coisa. Dava pra um batalhao de crianças.
  • Depois de uns meses que tavamos la decidimos fazer uma campanha e doar parte daqueles brinquedos, foi bom pras crianças que receberam e pra Davi que aprendeu a compartilhar.
  • Apesar do tempo ter passado eu e Luan continuavamos na mesma.
  • Ele tentava uma reaproximaçao e eu o afastava com palavras duras.
  • Mas um dia eu cai em tentaçao, ele armou tudo muito direitinho.
  • Cheguei da faculdade Davi tinha saido com a vó e a Bruna. Fui pra meu quarto e a porta do quarto de Luan tava entre aberta, ele tava meio cabisbaixo, parecia triste, baixei a guarda e fui falar com ele.
  • Eu: posso entrar?
  • Luan: pode.
  • Ja fazia tanto tempo que a gente tava convivendo que me achei na intimidade de sentar na cama ao lado dele.
  • Eu: aconteceu alguma coisa?
  • Luan: aconteceu... mas faz anos.
  • Quando ele olhou pra mim percebi que ele tinha chorado e aquilo me comoveu mais ainda.
  • Luan: eu tava pensando em tudo. Na verdade nao consigo parar de pensar. Como seria se a gente nao tivesse terminado, eu te vendo gravida, enfrantando seus pais.
  • Eu: agora é passado nao volta.
  • Luan: me perdoa por nao ter te escutado.
  • Agora sou eu quem baixa a cabeça e choro. Ele ainda na cama se aproxima e me abraça. Ele passava a mao em minha cabeça e dizia em voz baixa como se so meu coraçao pudesse ouvir.
  • Luan: eu conquistei meus sonhos mas nada me deixou tao feliz e completo de que te ter aqui, ter o Davi. A gente quer escrever nossa historia, mas quem de fato sabe escrever o certo é Deus e ele me deu o melhor dos presentes.
  • Enxugo a lagrima e olho pra ele.
  • Luan: ele me deu a oportunidade de ter você de volta.
  • Ele se aproximou meio devagavar mas eu nao reagi, nao fugi nem o empurrei, entao pude sentir o doce daqueles labios mais uma vez. Sabe uma coisa que você gosta muito de comer, brigadeiro por exemplo e você passa anos sem colocar nem um pedacinho na boca, quando você coloca um pouquinho você quer comer a panela inteira. Você se sente no ceu de tanto prazer e felicidade.
  • Aquele beijo foi se intensificando, quando dei por mim ele ja tava me deitando e me prendendo com o corpo dele. Perdi meus sentidos enquanto o beijo ia descendo por meu pescoço.
  • E quando algo ia passar dali fui salva pelo gongo...
  • Davi: PAPAAAAAAAAAAI.
  • A gente despertou como de um transe, eu empurrei Luan que ficou com um sorriso de felicidade e satisfaçao, ele sentiu que eu ainda era dele.
  • Eu: cê nao podia ter feito isso.
  • Luan: cê queria tanto quanto tanto eu.
  • Eu: eu odeio você, entende isso. So to aqui por causa do Davi.
  • Nao tivemos tempo pra discutir Davi chega com um novo jogo na mao.
  • Davi: vamo jogar papai, vamo, vamo, por favor.
  • Aquele beijo mexeu muito comigo. Uma parte de mim queria sentar, conversar e saber que tava tudo bem e escutar do Luan que me amava e queria voltar e juntos formamos a familia feliz, mas outro lado de mim queria distancia, eu tinha receio de sofrer de novo, da gente brigar por besteira e ele ficar com outras, eu nunca tive coragem e nunca vou ter de ficar com outro e agora ele sabia disso, isso me tinha nas maos dele, eu sentia que apesar de parecer que ainda me amava ele nao era o mesmo e isso me causava insegurança e ate mesmo raiva, as vezes pensava se aquele "odio" nao era mesmo orgulho como dona Mari me falou. Só sei que por enquanto a parte de mim que me estava vencendo era aquela que o mantinha distante.
  • Ele procurava deesculpas e oportunidades de ficarmos a sós mas eu sempre percebia e evitava. Mas ele é muito tinhoso e sempre consegue o que quer.
  • Luan: ate quando vai fugir de mim?
  • Eu: nao to fugindo. To evitando uma discussao.
  • Luan: serio? Pensei que tava evitando se entregar.
  • Eu: por que as vezes você é tao cinico?
  • Luan: eu nao te entendo.
  • Eu: novidade. Acho que nunca entendeu por isso nao deu certo.
  • Luan: você sempre foi assim que mais resiste.
  • Eu: nao. Sempre fui bem decidida, fui atras de voce, investi, desafiei meus pais ao namorar escondido, te coloquei dentro de casa enquanto eles dormiam, mas você só brincou comigo.
  • Luan: brinquei? Eu tinha todas as meninas dando em cima de mim e nao podia ficar com elas nem dizer que tava namorando, os meninos ate começaram a zoar.
  • Eu: por que entao nao me deixou desde o começo e ficou com todas?
  • Luan olha fixo nos meus olhos e fala firme.
  • Luan: porque te amava.
  • E quando pensei em dizer algo ele completou...
  • Continuuuua

AMOR E ODIO - PARTE 34

  • Luan: sempre amei e sofri por isso quando pensei que tava com outro. Eu sofria porque sabia que nao merecia você, você tinha tudo e eu nao podia te oferecer nada alem de uma vida de luta atras do meu sonho, enquanto seus pais e Renato podiam te dar o ceu e quando vi que de fato o que previa aconteceu, cê tinha formado a familia dos nossos sonhos com ele eu resolvi te esquecer, me dediquei ao maximo a carreira e deu certo, fiquei com todas que pude ficar procurando o que senti com você, ate cheguei a pensar que tava amando outra vez mas sua lembrança se tornava presente. Te amei e ainda te amo. Será que da pra entender isso? Será que da pra deixar de ser tao durona e viver o que você sente? Eu te perdi uma vez sem lutar, mas nao vai acontecer de novo, eu sei que cê me ama.
  • Eu: te odeio.
  • Sai correndo e chorando, me tranquei no quarto e so abri quan dona Mari trouxe Davi que ja tava dormindo.
  • Mari: tudo bem?
  • Eu: tudo. Ou melhor... nao sei.
  • Mari: quer conversar?
  • Eu: nao sei se é a pessoa mais indicada. Cê é a mae dele
  • Mari: lembra que uma vez que cê disse que eu era como uma amiga que você podia confiar e te aconselhar.
  • Eu: como minha mae.
  • Mari: ela nao ta aqui. Mas eu to. Eu vou te escutar e aconselhar como se fosse minha filha.
  • Eu: obrigada. Mas eu nao sei explicar.
  • Mari: quando precisar me chama.
  • Eu: tudo bem. Boa noite.
  • De tanto pensar em Luan e em nossas conversas eu sonhei com ele e que sonho foi aquele...
  • 》 SONHO 《
  • Luan: eu decidi que tenho que te deixar cê so sabe dizer que me odeia e apesar de achar ao contrario nao vou te forçar a nada.
  • Eu chego bem perto do rosto dele como se fosse beija-lo.
  • Eu: ainda bem que percebeu o certo a fazer. Adeus.
  • Eu virava as costas e ele me puxava pelo cabelo me deixando furiosa, me viro com tudo e ele me prende em seus braços.
  • Eu: me solta. Ta maluco?
  • Luan: to. Cê me deixa assim. Ate quando tento ser racional. Ele me beija meio a força, tento virar a cabeça e esperneio, mas ele nao desiste e eu me rendo, ele vai me guiando ate a cama e me joga la, fico ofegante olhando pra ele enquanto tira a blusa e se deita em cima de mim. Algo dentro de mim gritava pra empurra-lo, mas eu nao fiz e assim me entreguei.
  • Acordei suada e cheia de desejos.
  • Luan ia viajar por uns longos dias. Eu nao resisti, fui ao quarto dele, ele ainda dormia, passei minha mao pelo corpo dele de forma suspensa o que me deixou mais louca. Cheguei bem perto de seu rosto e beijei de leve seus labios, nao pensei que ele fosse acordar mas ele correspondeu. Me assustei, eu tava agachada, fui me levantar e da um passo pra tras ao mesmo tempone acabei caindo. Ainda sonolento ele se levanta e me da a mao pra eu me apoiar e levantar. Ele me puxa com tudo, como ele ainda tava com sono nao nos sustentou quando subi com tudo e acabamos caindo na cama dele, eu por cima dele, sorri sem perceber, foi muito engraçado, ele sorriu tambem. Nao tinha como ele me prender, eu pensei. Ainda por cima dele, passei a mao no rosto dele que apesar da barba ainda parecia de bebê, ele fechou os olhos pra sentir aquele carinho e o beijei. Ele me abraçou e me virou.
  • Olhei nos olhos dele e pensei " to ferrada" eu queria mais que tudo ainda mais depois daquele sonho. Ele nem falou nada, ate porque sabia que a gente nao conversava, brigava e se eu tava ali era porque queria algo. Ele me beijou com os labios, um beijo bem suave, levantou a cabeça, acho que pra sentir minha reacao, eu passei mao pela nuca dele e puxei devagar mostrando que queria mais. Ele me beijou cheio de desejo e logo percebi que ele tinha despertado, nao so ele, Luanjr tambem, meu corpo tava preparado pra recebe-lo, nao exitei...
  • Foi perfeito, ele agora tava muito experiente e eu ainda aquela boba, mas como sempre ele foi carinhoso e paciente. Enquanto faziamos amor ele sussurrou diversas vezes "eu te amo" isso me deixava ainda mais excitada.
  • Quando terminamos ficamos abraçados, sem forças, mas rindo que nem bobos.
  • Eu: eu preciso ir pro meu quarto daqui a pouco todos acordam.
  • Luan: e o que é que tem?
  • Eu: Davi vai acordar e nao vai entender nao me achar no quarto.
  • Luan: eu vou pegar ele pra ca.
  • Eu: nao. Nao vamo falar nada ainda. Vamo com calma.
  • Luan: cê que sabe.
  • Eu dei um beijo e sai pro meu quarto.
  • Continuuua

AMOR E ODIO - PARTE 35

  • Fiquei sonhando acordada, fazendo mil e um planos. Luan tambem nem conseguiu mais dormir. Tomamos banho e fomos comer. Todos estranharam o clima de paz e fome devastadora que estavamos. Bruna ainda olhou pra nos e deu um sorrisinho como quem soubesse o que tava acontecendo. Acho que estava escrito em nossas testas.
  • Luan: eita filhao daqui a pouco papai vai viajar. Bem que cê pudia vir comigo.
  • Isso era uma daquelas indiretas bem diretas.
  • Eu: se fosse menos dias, quem sabe da proxima.
  • Luan fica todo feliz, se alguem tinha duvida que estavamos bem agora tinha confirmado.
  • Antes de sair ele me chama com o olhar pra gente se despedir.
  • Luan: tem certeza que nao quer ir?
  • Eu: nao da. Ta cedo pra suas fas verem a gente juntos.
  • Luan: elas vao ficar felizes sabem que eu te amo.
  • Eu: eu sei. Por isso mesmo. Nao quero iludir elas, basta eu.
  • Luan: num acredito que ainda ta assim.
  • Eu: eu quero me sentir segura.
  • Ele me abraça.
  • Luan: nada mais vai separar a gente.
  • Ele nao podia mais ficar senao ia se atrasar.
  • Luan: te amo.
  • Ele me beija, eu correspondo, mas nao digo nada em volta. Volto pra sala e junto com Davi nos despedimos mais uma vez.
  • Luan: papai liga pra falar com você. Ja to com saudades.
  • A noite Luan ligou, nos falamos rapido. Quando eu ja ia dormir Lucas me liga.
  • -Ligacao-
  • Eu: oi. Ate hoje te espero aqui.
  • Lucas: nao deu pra ir.
  • Eu: que vozinha mais triste.
  • Lucas: ando meio cansado. Ia prai mas vim pra casa.
  • Eu: entendo. Nada melhor que nossa casa pra descansar e renovar a energia Lucas: mas queria tanto te ver e o Davi tambem. Vem pra ca.
  • Eu: so tenho amanha e depois de folga. To em uma correria aqui na faculdade.
  • Lucas: vem amanha uai.
  • Eu: to ficando preocupada com você.
  • Lucas: so to precisando de colo.
  • Eu: ta bom, amanha cedo a gente vai prai.
  • Lucas: valeu.
  • Conversei um pouco mais e depois joguei algumas roupas na mala e fui dormir. Faz anos que nao dava satisfaçao a ninguem a nao ser tia Ana e por isso nem me toquei que pudesse parecer errado ir ver uma amigo.
  • Bruna: vai onde?
  • Eu: vou na casa do Lucas, mas amanha to de volta.
  • Mari: cê falou com o Luan?
  • Eu: nao. Ele ainda deve ta dormindo, mas tarde eu ligo.
  • Mari: minha filha cês parecem ta se entendendo tao bem.
  • Eu: eu nao vou fazer nada demais. Ele é meu amigo, ta precisando de mim.
  • Bruna: por que ele nao vem aqui?
  • Eu: ele nao pode. Gente todo esse tempo quando precisei de um ombro amigo ele tava la.
  • Bruna: isso nao vai prestar.
  • Mari: espera pra falar com o Luan.
  • Eu: ele nao é meu dono e a gente nem tem nada. Eu vou acabar perdendo o voo.
  • Mari: você que sabe.
  • Chego na casa de Lucas e foi aquela recepçao acabo esquecendo de ligar pra Luan. Ele liga e eu nem vejo. Ele liga pra mãe e tambem nao consegue, ja tava ficando agoniado quando Bruna atende.
  • -LIGACAO-
  • Bru: oi.
  • Luan: cade a (seu nome)? Eu ligo e ela nao atende, nem a mamae. Aconteceu alguma coisa?
  • Bru: nao. A mamae ta na piscina.
  • Luan: e a (seu nome) e o Davi?
  • Bru: entao, ela nao ligou?
  • Luan: diz logo Bruna.
  • Bru: é melhor ela falar.
  • Luan: que ta acontecendo? Fala logo.
  • Bru: ela foi pra casa do Lucas
  • Luan: que?
  • Bru: ela disse que ele precisava dela.
  • Ja nao basta o ciumes natural de Luan, sem querer Bruna atrapalha ainda mais.
  • Bru: Luan eu sei que ela ve ele como amigo, mas acho que ele nao a ve assim
  • Luan deliga sem falar mais nada.
  • Bruna: acho que falei de mais.
  • O show desse dia era cedo, ele ja vai pro show sem cabeça, depois do show ele sai pra espairecer.
  • Eu: caramba eu nem atendi nem liguei pro Luan, agora ele nao atende.
  • Lucas: ele deve ta no show.
  • Eu: acho que o de hoje ia começar cedo.
  • Coloco Davi pra dormir e entro na net pra procurar o horario do show. E vejo notas que me fazem chorar sem perceber.
  • Lucas: que foi?
  • Eu: nada.
  • Lucas olha e ve a noticia" A sortuda da noite subiu no palco, dançou com o cantor e agora curte a noite com Luan Santana. Sera que ela foi a escolhida do coraçao dele?"
  • Eu: Luan nao muda nunca.
  • Lucas: nao fica assim, tem coisas que a midia inventa.
  • Eu: mas machuca.
  • Lucas me abraça. Esquece isso. Eu vou cantar pra você.
  • Eu: deixa pra la Lucas.
  • Lucas: as vezes eu me expresso melhor com as musicas. So me escuta.
  • O que você tem ?
  • Diz pra mim !
  • Posso ver nos teus olhos, vem diz, pra mim
  • O que for, tô aqui
  • Faço tudo pra te ver novamente sorrir!
  • Tô cansado de te ver sofrer
  • Por alguem que não soube te amar
  • Vendo tudo isso acontecer
  • É o momento de me declarar
  • (Refrão)
  • É amor demais!
  • É coisa de Deus
  • Verdadeiro e profundo são os sonhos meus
  • É amor
  • Sem maldade
  • Sentimento nasceu da mais pura amizade
  • Desculpa
  • Não quero te assustar
  • Mas se quer um amor de verdade
  • Tô aqui pra te dar!
  • Fico sem açao.
  • Lucas: eu nunca esqueci aquele beijo.
  • Eu: Lucas!
  • Lucas: a gente nao manda no coraçao.
  • Eu: eu mais que ninguem sei disso. E cê sabe quem é o dono do meu coraçao.
  • Lucas fica cabisbaixo.
  • Eu: desculpa.
  • Lucas: eu sempre soube que só queria minha amizade, mas eu tinha que tentar.
  • Eu: cê é um cara tao especial.
  • Lucas: entao me da uma chance.
  • Eu: por favor Lucas, nao queria te perder.
  • Lucas: é por que tambem sou cantor, cê nao gosta dessa vida ne.
  • Eu: eu ate aprendi a conviver. A questao aqui é que amo o Luan e se um dia eu tive duvida hoje tenho certeza.
  • Lucas: mas ja faz tempo que cê ta la e ate agora nada se resolveu entre vocês.
  • Eu: eu senti que minha vida tava empacada mesmo e que agora tudo iria encaminhar, mas depois dessa nota nao sei mais.
  • Lucas: se ver que nao da certo com ele, fica comigo.
  • Eu: eu acho melhor ir dormir amanha preciso voltar.
  • Lucas: obrigado por ter vindo.
  • Eu: se soubesse que ia te deixar pior nao teria vindo.
  • Lucas: nao me deixou pior. Pelo menos agora ta tudo esclarecido.
  • Adimito que Lucas teve muita coragem de me chamar na casa dele pra se declarar, ali ele se sentia mais acolhido quando recebesse um "nao" como ele ate ja esperava. No amor a gente tem que ter coragem pra vive-lo com seus momentos bons, incertezas, sofrimentos... acho que falta isso pra mim e pro Luan. Acho que a gente nao tem coragem de se entregar por completo e por isso brigamos na primeira oportunidade.
  • Continuuuua

AMOR E ODIO - PARTE 36

  • Volto e todos me olham com aquela cara de culpada.
  • Eu: ele erra e a culpa é minha.
  • Bruna: em que ele errou?
  • Eu: cês sabem a gente tava sim se acetando mas na primeira oportunidade ele aparece com outra.
  • Mari: ele nao ficou com aquela mulher, tenho certeza.
  • Eu: mas deu oportunidade da midia falar. Podem nao ter ficado, mas deu bola.
  • Bruna: ele deve ter ficado com raiva por você ter ido pra casa do Lucas.
  • Eu: e voltamos a estaca zero, como na escola que eu me chateava com as meninas no pe dele e ele com um ciumes sem cabimento do Renato. Ele sabe que nunca fiquei com Lucas, eu era completamente solteira e nao fiquei e nao ia ser agora qud ia ficar.
  • Mari: cê e Luan voltaram?
  • Eu: nao. E pelo jeito nunca vamos voltar.
  • Bruna: poh se ama ele assume de uma vez. Vao ficar ate quando assim? Ate um dia Luan cansar se casar com outra sem amor e você ficar ai pra titia e um dia olharem um por outro e perceber que ainda se amam e perderam todo o tempo do mundo? Cara vocês tem algo que todos procuram, um amor maior que tudo, que nem a distancia, nem os anos, nem o sofrimento dos desentendimentos, nada pode acabar.
  • Eu: pode ta certa.
  • Queria ficar sozinha e refletir aquilo tudo. Realmente eu na era mais uma menina pra ficar nessa indecisao.
  • Ligo pra Luan com a desculpa do Davi falar com ele mas na verdade queria noticias, sabe se ele ta chateado como eu fiquei.
  • No ultimo toque ele atende.
  • -ligacao-
  • Luan: oi
  • Nao soube identificar se a voz era de sono ou decepçao
  • Eu: foi mal nao ter falado com você ontem. Davi ta com saudades.
  • Luan: eu to indo pra casa amanha.
  • Eu: num ia passar dias fora?
  • Luan: tem coisas que nao da pra esperar, coisas que tenho que fazer pessoalmente.
  • Minha cabeça ja ficou a mil.
  • Luan: cade o Davi?
  • Eu: vou chamar. Nao quis dizer que ia ligar porque voce podeiria nao atender e ele ficar ansioso.
  • Luan: nao da pra falar agora, depois ligo pra minha mae e falo com ele.
  • Ele desliga sem pelo menos se despedir.
  • Eu fiquei a imaginar um monte de coisas.
  • Penso: ele deve vir pra falar comigo. Mas o que? Sera que realmente ele ficou com aquela mulher e quer deixar tudo claro? Sera que ficou chateado porque fui pra casa do Lucas? Por que nunca consigo identicar o que sinto?
  • Era medo. Medo de perder Luan de vez, medo dele admitir que estava confuso, mas agora que me teve e depois teve outras mulheres dando em cima percebeu que nosso tempo passou. Estava com medo do que eu tinha decidido. Sim, eu finalmente tinha decidido algo.
  • Mal comi, mal dormi e assim que ele chegou me prontifiquei pra gente conversar.
  • Luan: pensei que ia ta na faculdade?
  • Eu: levei Davi pra escola, fui fazer uns trabalhos, mas nao me concentrei e voltei. Queria ta aqui quando chegasse. Tem pouco tempo ne?
  • Luan: é. A noitinha tenho que ir embora.
  • Eu: é comigo que veio falar né?
  • Luan: é.
  • Eu: eu tambem tenho umas coisas pra falar.
  • Luan: fale.
  • Eu: tomei umas decisoes, mas eu quero te escutar primeiro.
  • Luan: eu tambem tomei umas decisoes.
  • Eu suava frio.
  • Luan: eu pensei que poderia reescrever tudo, apagar os erros, mas nao da. Nossas vidas sao outras e nao da pra agir como se ainda fosse aquele menino. Nao tenho tempo pra brincadeiras e indecisoes, a cada instante tenho que tomar decisoes em.minha vida. Muitas vidas dependem disso.
  • Eu: ta falando de que?
  • Luan: antes era apenas um sonho meu e agora tem pessoas que dependem de mim nao posso deixa-los na mao.
  • Eu: eu nao pedi isso. - ja segurava as emocoes pra nao perder a a cabeça.
  • Luan: você nunca entendeu meu sonho e agora fica mais dificil entender.
  • Luan ainda tava de cabeça quente e tava despejando tudo. Ele nem sabia ao certo onde queria chegar. Ele so queria ouvir " eu te amo, a gente vai ficar tudo bem, estamos maduros, eu entendo você". Mas nao foi assim que aconteceu. Ele me deixou ainda mais na defensiva.
  • Eu: Sabe o que doi? Eu sinto saudade de alguem que nao existe mais.
  • Luan: que?
  • Eu: ja que ta falando do seu sonho, quer saber o que acho?
  • - La vem bomba -
  • Eu: às vezes eu acho que você alcançou um alvo que não foi definido, mas não percebeu que isso foi um presente. Você conquistou coraçoes puros, crianças e um publico exigente adolescentes foi isso que fez você explodir, foram eles que te trouxe onde você está hoje, mas você queria mais, queria aumentar seu publico, o que a principio é normal, mas você mudou suas atitudes pra obter isso, esqueceu só alguns detalhes quando a gente cativa um alvo principalmente tao jovens nao pode sair mudando tanto assim, pode mudar sua vida particular pois ai ninguem manda, mas seu trabalho nao. Ta você ate ganhou um novo publico mas ainda nao chegou a onde quer e aonde quer chegar? Quer agradar a todos, quer atingir um alvo perigoso, instavel, esquece que certo publico é vuneravel, o publico de curtiçao ja te esquece ao chegar uma nova moda, você tinha um dom, ainda tem, nao o desperdice, você ganhou a dádiva de ser o unico, diferente, mas ta escolhendo ser normal, você tinha algo puro o que lembrava a um anjo, agora é apenas um artista.
  • Luan nao esperava por aquilo, nem sabe ao certo definir o que sentiu, só sabe que mexeu muito com ele.
  • Luan: fala isso porque nunca quis me ver sendo cantor, e as muie no meu pé.
  • Eu: nada haver.
  • Luan: fala isso porque ta com raiva porque acha que sai com aquela muie.
  • Eu: eu nao tenho raiva. Tinha amor e odio, mas hoje ja nao sinto nada.
  • Antes ele tivesse escutado que eu o odiava, ser indiferente pra quem ama é a pior coisa.
  • Luan: ce fala essas coisas e coisas mas vive colada no Lucas. Vai assessorar ele.
  • Eu: eu sabia que o problema era esse, sempre sentindo ciumes de que sou apenas amiga. Se era isso que tinha pra resolver pessoalmente ja pode voltar tranquilo pra seus shows e pra suas farras. Cê que sabe da sua vida.
  • Luan: eu...eu...
  • Ele nem sabia o que falar, nada saia como ele queria.
  • Saio e quando chego ele ja tem viajado. Agora nao tinha mais jeito.
  • Penso: Ele nao me queria na vida dele, eu tinha tomado a decisao errada ainda bem que deixei ele falar primeiro.
  • Continuuua

AMOR E ODIO - PART 37

  • Faltava poucos dia pra terminar as aulas. Falei com tia Ana que apesar de me aconselhar bastante disse que acolheria minha decisao.
  • Ja Luan voltou ainda com a cabeça, mas seu Amarildo voltou com ele e teve uma conversa muito seria com ele.
  • Amarildo: acho que tanta gente ja aconselhou vocês, esses anos todos eu fiquei esperando você pedir algum conselho, mas to vendo você se perder. Seu trabalho é um grande sonho, sonho que você alcançou e ainda vai conquistar muita coisa, mas o amor, a familia, é algo que muitos batalham e nao reconhecem o presente precioso que alcançou, cê sempre foi tao apegado a nos e sempre sonhou em ter sua familia, você era tao jovem e ainda é, mas agora nao tem como agir como um moleque. Seja homem e tome a decisao certa.
  • Luan: eu tomei mas ...
  • Amarildo: mas meteu os pes pelas maos.
  • Luan: eu sempre me perco perto dela
  • Amarildo: mas esse nao é o momento. Cê ama ela?
  • Luan: muito.
  • Amarildo: entao aceita ela como ela é, aprende a conviver com ela.
  • Luan: acho que perdi ela de vez, ela nao admira nem meu trabalho, antes ela reclamava mas era uma fa, eu sei, mas agora nem isso, ela sentia algo mas agora sou apenas o pai do filho dela.
  • Amarildo: como você ela fala as coisas da boca pra fora. E pelo que você falou ela te deu uma dica e você nao percebeu.
  • Luan: o que?
  • Amarildo: quando cê falou do Lucas e ela disse que era apenas amiga. Ela nao se importa como ele ta se cercado de mulher ou sozinho, mas você ela importa se importa é que ama.
  • Luan coloca a vida em ordem e no show ele canta Tanto faz e pensa em voltar pra casa pra abrir de vez seu coraçao.
  • Luan pensa: Até quando você vai tenta me negar, se enganar se esconde de si mesmo. Se prefere eu posso inventar um lugar diferente aonde não há ninguém pra falar mal da vida da gente.
  • Eu te levo pra gente se amar longe daqui.
  • É mor tanta gente infernizou a gente a gente ficou traumatizado, mas se for preciso eu invento esse lugar. (Seu nome) eu nao vou te perder.
  • Mas quando ele chegou em casa foi tarde demais.
  • Luan chega em casa todo animado e dona Mari se aproxima com cara de que chorou.
  • Luan: que foi mae?
  • Mari: ah meu amor. Eu nao falei nada porque nao quis atrapalhar, nem nos seus shows nem na decisao dela, mas... ela foi embora.
  • Luan: que?
  • Mari: eu pedi pra ela te esperar mas ela so quis mesmo terminar as aulas. Eu tava tao acostumada com Davi aqui
  • Luan: ela foi pra onde?
  • Mari: pra Campo Grande.
  • Bruna: corre Luan faz alguma coisa, nao faz tanto tempo que ela saiu.
  • Luan pegou a chave do carro e ia sair correndo.
  • Amarildo: cê nao vai sair assim.
  • Luan: cê mesmo disse pai que eu devia tomar uma decisao, vou perder minha familia se eu deixar ela ir.
  • Amarildo: conversar no aero nao é o melhor lugar.
  • Luan nao perde tempo e manda uma mensagem. Ele sabia que mesmo quando estava chateada sempre tava ligada nele. E com certeza iria ler.
  • Ja tava chegando no aero porto, eu segurava o choro pra nao assustar Davi, mas meu coraçao nunca teve tao apertado. Quando vi que tinha recebido algo dele nao acreditei, tive medo de ser apenas uma cobrança por ter levado Davi, mas era tudo o que precisava ouvir ou melhor ler.
  • Msg: cheguei em casa e nao te vi perdi o chao ao descobrir que meus sonhos tinham desabado. Cheguei disposto a abrir meu coraçao, colocar minha vida em suas maos, mas cheguei tarde. Me perdoa, me perdoa por sempre acabar com tudo. Mas eu tenho uma coisa pra te falar. Se tivesse aqui poderia ate cantar... Olhe bem no fundo dos meus olhos
  • E sinta a emoção que nascerá quando você me olhar
  • O universo conspira a nosso favor
  • A conseqüência do destino é o amor, pra sempre vou te amar
  • Mas talvez, você não entenda
  • Essa coisa de fazer o mundo acreditar
  • Que meu amor, não será passageiro
  • Te amarei de janeiro a janeiro
  • Até o mundo acabar
  • Eu: para moço. Perai.
  • Liguei pra dona Mari na hora.
  • Taxista vamos pra onde? Nao vai mais pra o aeroporto?
  • Eu: vamos, mas antes...
  • Digo pra onde quero ir.
  • Luan fica apreensivo esperando uma resposta.
  • Luan: ela visualizou e nao responde.
  • Bru: calma.
  • Mari combina tudo com Amarildo.
  • Amarildo: aproveita esses dias pra colocar a cabeça em ordem.
  • Luan: eu vou atras dela.
  • Amarildo: vai pra chacara. Vai ser bom.
  • Luan: é talvez tenha razao.
  • Amarildo: vai.
  • Luan: cês nao vem?
  • Amarildo: vamos, mas acho que deveria ir so. Amanha a gente vai.
  • Luan nao entendeu a insistencia do pai, mas visto que eu nao voltaria ele foi.
  • Bruna nao entende nada ate Marizete explicar.
  • Bru: é arriscado.
  • Mari: vai da certo.
  • Horas depois...
  • Luan chega na chacara desanimado, abre a porta e uma musica começa a tocar... ele conhecia muito bem, era evidencias de chitaozinho e xororo. Eu fui saindo em uma meia luz e ele ficou todo surpreso.
  • Eu: ha muito tempo cê cantou essa musica, passou muito tempo pra eu perceber que nao era você quem deveria falar aquilo e sim eu pra você, mas nao sei cantar - solto um sorriso de nervosismo, tento cantar o finzinho - Chega de mentiras
  • De negar o meu desejo
  • Eu te quero mais que tudo
  • Eu preciso do seu beijo
  • Eu entrego a minha vida
  • Pra você fazer o que quiser de mim
  • Só quero ouvir você dizer que sim!
  • Diz que é verdade, que tem saudade
  • Que ainda você pensa muito em mim
  • Diz que é verdade, que tem saudade
  • Que ainda você quer viver pra mim
  • Fico a poucos passos dele.
  • Eu: agora é pra sempre. Eu te amo.
  • Ele vem serio em minha direçao, me levanta e sorri.
  • Luan: diz que nao to sonhando? Que nao morri e to no paraiso.
  • Eu: se ta sonhando eu tambem to, nao me acorda.
  • Ele sorri e vai me descendo devagar, quando ficamos olho a olho, minha boca procura a dele. E so foi preciso um beijo pra começar a reescrever nossa historia.
  • Poderia agora estar sozinha e chorando como anos atras, mas to aqui com o amor da minha vida tentando mais uma vez, mas o bom da vida é isso poder se arrepender e tentar ser feliz outra vez.
  • Os anos passam Davi ja ta um rapazinho, Nic ta uma princesinha.
  • Sento e na cama olho pra janela e vejo a chuva cair. Luan chega ao meu lado e pergunta se ta tudo bem.
  • Eu: eu tava pensando na gente.
  • Luan: tem duvidas?
  • Eu: a gente nao vive de certezas ne.
  • Luan: algum arrependimento?
  • Eu: me diz você.
  • E como sempre ele me responde com a mais linda cançao.
  • Luan:
  • Eu sei tudo que passa na sua cabeça baby
  • São coisas naturais.
  • Mas o que quer que aconteça, você vai ver,
  • As respostas vão ser sempre iguais.
  • Nossa casa foi feita sobre pedras,
  • Dia-a-dia, mês-a-mês,
  • No passado nem tudo foram flores, mas tudo bem,
  • Me pergunte então mais uma vez:
  • Se eu vou ser pra todo sempre teu melhor amigo,
  • Se eu quero ir até o fim da vida contigo,
  • Se eu ainda sou apaixonado por você,
  • E te amo mais do que qualquer ser humano,
  • Eu vou, eu quero, eu sou.
  • Eu amo!
  • E ali ele tira todas as minhas duvidas e medos. Nao é facil viver ao lado de alguem que é lindo, carismatico e famoso, a gente tem mais que nunca acreditar na palavra dele, respirar fundo ao ver sua privacidade aberta ao publico, mal linguas querendo ver sua infelicidade e tambem aguentar as aproveitadoras quererem um pouco de fama. Mas quando a gente ama, mas ama de verdade a gente vai de cabeça sem medo de ser feliz. E foi assim que fiz, naquele dia eu combinei com dona Mari que é mais que uma sogra uma mae pra mim, ela pegou Davi e meu deunas chaves da chacara, preparei aquela supresa pro Luan e ele segurou minha mao sem se arrepender. Hoje nessa noite de chuva reprisamos aquele amor selvagem como aquela noite que fizemos Davi, assim foi quando fizemos Nic e hoje mesmo sem ter planejado um terceiro filho ganhamos mais um presente de Deus, Breno.
  • Nossa historia nao tem um fim, porque se perpetuara em nossos filhos, netos, bisnetos e assim por diante com todo o amor que construimos nossa familia.
  • Fim

Eu disse, marrento!

  • Vocês eram casados havia 2 anos.
  • Você: -Põe essa jaqueta, vai chover!
  • Luan: -Não vai!
  • Você: -Vai sim e você vai ficar doente!
  • Luan: -Não vou! ~sai~
  • Você: -Chato. ~resmunga~
  • Luan iria fazer show e ficaria 3 dias fora. Voltaria hoje.
  • Luan: -Amorsinho, tem um remédio pra gripe aí?
  • Você começa a rir.
  • Luan: -Não ri. ~faz cara de bravo, mas você ri mais ainda~
  • Você: -Eu disse, marrento!
  • Luan: -Disse o quê?
  • Você: -Pra você levar a jaqueta.
  • Luan mostra a língua.
  • Você: -Toma um banho quente e se deita. Eu já vou.
  • Luan concorda e vai.
  • Você faz chocolate quente, já que o dia estava frio e chuvoso.
  • Você: -Toma.
  • Luan: -Não tô sentindo gosto nenhum, nossinhora!
  • Você: -Aprenda a escutar a esposa, agora! Marrento.
  • Luan: -Chatinha.
  • Você: -"Chatinha"? Fique aí morrendo então! ~se levantando~
  • Luan: -Não, aborsinho! Volta. ~te puxa~ eu te abo, fica cuidando de bim, fica!
  • Você ri: -Fico.
  • Luan: -Dá um beijinho?
  • Você: -Dou quantos você quiser. ~distribui beijinhos pelo rosto e pescoço dele~ Tô com frio.
  • Luan: -Deita aqui cobigo.
  • Você se deita, Luan fica deitado sobre você.
  • Você: -Se eu pegar gripe, cê vão ter que ficar assim comigo também! ~ri~
  • Luan: -É claro que eu fico!
  • Você começa a fazer cafuné e carinho, e assim se passa o dia inteiro.
  • 10 dias se passam.
  • Luan: -Ih, amor... Tá dodói?
  • Você: -Tô, abor. ~com o nariz entupido~ Culpa sua.
  • Luan ri: -Vem que eu te cuido!
  • E assim foi.

Um "Eu te odeio" nem sempre é verdadeiro.

  • Você e o Luan se odiavam pra caramba, quer dizer você o amava por demais da conta, mais não demonstrava isso, por medo de sofrer, mais o que você não sabia é que ele te amava também. Vocês faziam 2° ano do ensino médio, você ainda era BV, porque sempre esperou que um dia ele se declarasse pra você. Era um dos ultimos dia de aula de vocês e a sala ia fazer um amigo secreto, na hora do sorteio, o Luan tava com o grupo dele você com suas amigas:
  • Luan: Af. Cara não acredito.
  • Amigo do Luan: O que foi?
  • Luam: Tireei quem eu mesmo queria.
  • Amiga do Luan: Nossa! mais nem sempre agente tira quem agente quer – disse ele saindo-
  • O sino bateu e vocês foram lanchar, na cantina, você esbarrou no Luan e derramou um copo de suco nele.
  • Luan: GAROTA VOCÊ TA CEGA? OLHA POR ONDE ANDA.
  • Você: Desculpas, não foi minha intenção, desculpas mesmo.
  • Luan: DESCULPAS? NÉ VOCÊ QUE VAI FICAR SUIJO DE SUCO. VOCÊ FEZ ISSO DE PROPOSITO,PORQUE VOCÊ ME ODEIA.
  • Você: Cara, eu to falando direito com você, agora para de me gritar. SE O PROBLEMA É A PORRA DA CAMISA, TOMA, VESTA A MINHA- disse você irando a sua , pois cê estava com outra por baixo-
  • Luan: Não precisa.
  • Você: PRECISA, VOCÊ NÃO TAVA FAZENDO ESCANDALO? POIS AGORA VISTA.
  • O Luan vestiu sua camisa e ficou super apertada, o sino tocou vocês foram pra sala, quando você ia entrando o Luan te puxa pra fora as sala, ficando só vocês dois no corredor.
  • Luan: Me desculpas ? – Falou ele segurando no meu braço
  • Você: Me solta. Pedi desculpa pra quer? A culpa na foi minha? Licença, alguém aqui tem que estudar.
  • O Luan te puxou e te deu um beijo de tirar o fôlego: Desculpas, eu não sei o que me deu.
  • Você deu um tapa na cara dele: Pra nunca mais você fazer isso.
  • Você entrou na sala, sentou no seu Lugar emburrada e logo depois o Luan entrou.
  • Sua melhor amiga: o que foi ( seu apelido) ?
  • Você: O idiota desse Luan.
  • Passaram alguns dias e o chegou o dia do amigo secreto, seria em uma praia, meio que um Luau, você se produziu toda, e o Luan tava perfeito como sempre. Quando ocê chegou o Luan te olhou dos pés a cabeça.
  • Luan: Cara, como a ( Seu nome ) ta gata.
  • Amigo do Luan: Pois é rapaz, eu pegava.
  • Luan: Cala a boca cara !
  • O Luan tinha levado o violão e começou a tocar algumas modas lá, e depois foram trocar os, vocês tinham que falar o contrario do que você achava dessa pessoa, exemplo: Ela é burra = Ela é inteligente.A primeira a fazer isso foi você, você tirou o amigo do Luan e o amigo havia tirado ele, então o próximo a entregar o presente era ele.
  • Luan: Bom, eu tirei uma menina que eu odeio pra caramba, se eu pudesse nem olhava pra ela, muito cheia de frescuras, nunca diria um eu te amo e outra nessas férias eu vou ficar aliviado de não ter eu olhar pra ela, pense em uma pessoa insuportável – sorri-
  • Amigos: Anda logo Luan, fala quem é. Já vimos que tu ta com os 4 pneus arriados por ela.
  • Luan: Vem busca logo teu presente ( seu nome).
  • Você: Eu?
  • Luan: é sua boba vem logo, mais antes – ele te puxou pela cintura- Mais antes desse presente tem esse aqui ó- Te deu um beijo de tirar o fôlego.
  • Você: Porque você fez isso? – Falou envergonhada.
  • Luan: Porque eu te amo, eu te vivo.
  • Você: Você Não me ama, não me vive, você me odeia – sai correndo e o Luan vai atrás de você. Eele consegue te alcançar e te abraça por trás e você ta chorando.
  • Luan: Psiu ! Não chora pequena, porque isso em?
  • Você: POQUE EU TE AMO PORRA, SERA QUE VOCÊ NUNCA PERCEBEU? Tenho medo de me machucar – chora-
  • Luan: Eu também te amo, eu falava que te odiava porque era uma forma de me proteger desse amor, e hoje eu tomei coragem pra falar isso e você sai assim correndo, vamos voltar la pra onde o povo ta? Vamos?
  • Você: Vamos, mais antes me promete que nunca vai me deixar?
  • Luan: Só se você aceitar namorar comigo.
  • Você: EU ACEITO- beija ele.
  • Vocês voltam pra local onde o resto o pessoal tava pegados na mão.
  • Seus amigos: ixi, casal novo na área –risos-
  • Luan: Pois é rapaz – sorri-
  • Vocês sentam um do lado do outro e o amigo secreto continua. Vocês passam a noite toda em clima de romance.
  • Ideia da osomdocora-ao .

Padrinhos de Batismo. Parte 1.

  • Você e o Luan, não se gostavam, bem, se odiavam. Sua melhor amiga, Sophia, era casada com um amigo do Luan, o Léo, eles tinham uma filha chamada Bianca e eles iriam batizar e chamaram você e o Luan pra serem padrinhos, vocês estavam em um churrasco na casa da Sophia e do Léo.
  • Você: Sophia eu não acredito que vou ser madrinha junto com o Luan.
  • Sophia: Foi o Léo que chamou você sabe que eles são unha e carne.
  • Você: Af. Mais tudo pela Bianca – risos- Cadê ela?
  • Sophia: Ta dormindo, acredita?
  • Você: Dorminhoca, parece que puxou a Madrinha – risos-.
  • O Luan vinha vindo na direção de onde vocês estavam.
  • Você: Af. O que que ele ta vindo pra cá? Me polpe.
  • Sophia: o Léo ta me chamando ( Seu apelido)
  • Você: Vai me deixar sozinha com ele?
  • Sophia: Ele não morde, não sei por que essa implicância, ele é gente boa demais.
  • Você: Não acho.
  • A Sophia sai e o Luan chega.
  • Luan: Então eu vou ser padrinho com você ( seu apelido)
  • Você: Infelizmente – ia saindo quando o Luan te puxa pelo braço-
  • Luan: Cara deixa de ser mareta, eu nunca te fiz nada e você me odeia tanto, agente tem que fica na paz, vamos ser padrinhos da Bianca.
  • Você: Não sou obrigada a gosta de você, só porque vamos ser padrinhos dela, licença.
  • A Bianca havia acordado e você foi brincar com ela.
  • Luan: Cara, essa ( seu nome) é chata pense, nunca vi .
  • Léo: Ela super gente boa Luan, não sei porque vocês não se dão bem.
  • Luan: Fui falar com ela e ela veio com 4 pedras na mão.
  • Léo: Mulheres – hahaha-
  • ~Você estava na sala brincando com a Bianca~
  • Você: Vamos brincar de que princesa?
  • Bianca: de boneca dinda- ela tinha 3 anos-
  • Vocês ficaram brincando por um bom tempo, ate que você vai da um mergulho.
  • Você: Princesinha da Dinda, bora lá na piscina?
  • Bianca: Não, tenho medo .
  • Você: Pois fique ai, que eu vou lá na piscina tá?
  • Você grita a Sophia que estava na cozinha: SOPHIA, EU VOU DA UM MERGULHO TA? A BIANCA TA AQUI.
  • Sophia: TA CERTO.
  • Você tira a saída de banho que estava vestida e vai pra piscina, o Luan e o Léo estavam lá fora, perto da churrasqueira.
  • Luan quando viu você só de biquíni: Cara, que gata Léo, porque ela não me da bola em?
  • Léo: Talvez porque você seja galinha demais né Luan? Oia fecha a boca que a baba ta caído – risos-
  • Luan: Cê besta cara.
  • E o Luan não parava de te olhar: Léo, eu vou entra nessa piscina.
  • Léo: Luan, Luan ...
  • O Luan tira os shorts e fica só de cueca box ( Deelicia kkk) e pula na piscina.
  • Continua ...