Pra sempre com voce
Se existo devo a ti meu respirar
« 3 4 5 6 7 »

O GUARDIÃO - PARTE 4

  • Já tava no lugar que Luan estaria. Mas ele ainda não chegou. Não planejei ir ate a casa dele porque teria seus pais, porteiro. Então apenas passei rápido de longe pra ver se faziam o trabalho certo. Paguei pra deixarem as coisas de Nic na portaria. Tudo OK. Agora só falta... não falta mais.
  • Nic: olha o Luan!
  • Eu: é agora amor, vamos
  • Não contive Nic ela saiu correndo em direçao ao Luan o que facilitou bastante.
  • Nic: Luaaan!
  • Luan: oi princesa, cê fugiu de novo? Cadê a mamãe?
  • Luan pensa: essa menina ta em todo canto. Sera que mora por aqui?
  • Nic olha pra mim e Luan logo me ve.
  • Luan: é a mamãe?
  • Ela confirmou com a cabeça, ele me olhou atento, acho que queria ve se me conhecia de algum lugar. A cada passo me sentia ta caminhando pra morte, meu coração tava tão acelerado que achei que cairia no proximo passo, acho que fiquei branca, minha mão tava gelada, mas suava.
  • Luan: oi. É sua princesa?
  • Eu: uhum!
  • Caramba! Não consigo falar.
  • Luan: deve cuidar bem dela, ela é linda e pelo jeito fujona. - ele deu um risada bem gostosa que ate me fez relaxar um pouco.
  • Nic: mamãe cade a titia Bruna? e a vovó? e o vovô?
  • Nic chegou ao ponto onde eu queria e não conseguia falar. Luan franziu a testa meio preocupado "titia, vovó, vovô?"
  • Luan: que ta acontecendo?
  • Eu: vou ser breve e direta. Eu preciso de sua ajuda.
  • Luan: a gente nem se conhece. Ou conhece?
  • Eu: não. Mas... eu preciso de alguem pra cuidar da Nic e o escolhido foi você.
  • Luan: que?
  • Eu: eu poderia apenas deixa-la com você, não aparecer, seria mais fácil, mas precisa olhar nos teus olhos e dizer umas coisas.
  • Luan: eu não to entendendo nada.
  • Eu: nao peço que entenda, apenas cuide dela. As coisas dela ja estao na sua casa, inclusive um papel que te da a guarda temporaria dela.
  • Luan fica sem reaçao, só escuta.
  • Eu: Com certeza aparecerão pessoas atras dela, nã entregue ela pra ninguem, não perca ela de vista. Pague alguem pra te acompanhar, mas não a deixe pra tras. Ela corre perigo. Se um dia algum cara aparecer dizendo ser o pai, não acredite o pai dela...
  • Luan: o pai dela...?
  • Ele temeu escutar " o pai dela é você".
  • Eu: o pai dela morreu, entao se relutarem peça o DNA com certeza dará negativo e ela continua segura. Te amo me amor - dou um beijo na testa de Nic e dou as costas.
  • Luan: espera ai. Nao pode dizer isso tudo e ir embora. Não pode deixar ela comigo.
  • Um amigo de Luan se aproxima.
  • Eu: por favor leva ela pra brincar preciso conversar com Luan.
  • Ele não entende nada, mas Luan reforça o pedido.
  • Eu: espera. Vem ca minha princesa da um abraco na mamae.
  • Abracei ela forte e senti uma lagrima rolar, mas enxuguei rapidamente. Ela saiu saltitante pra ir brincar.
  • Eu: nao é porque a vinda dela nao foi planejada que a chegada nao foi especial.
  • Luan: entao foi assim voce nao a planejou nao ta dando conta e arrumou alguem pra cuidar.
  • Eu: uma crianca devia ser feita com amor.
  • Luan: e nao foi?
  • Enchi meus olhos de lagrimas, mas a vida me ensinou a ser forte e nao demonstrei fraqueza.
  • Luan: eu nao vou ficar com ela.
  • Eu: poderia deixar em outro lugar, mas mais do que apenas seguranca ela precisa de amor, de uma familia e sei que você é capaz de dar isso a ela.
  • Ele me olhou novamente com aquela cara de " eu te conheco?" "Sera que essa filha é minha? Nao pode ser nunca vi essa muie". É, eu decifrava bem os olhares. E ele tinha razao, nao lembraria de mim nem que quisesse.
  • Eu: precisoo ir. Cuida bem dela.
  • Ele pareceu não acreditar e sem fazer nada me viu caminhar ate o carro e dar partida.
  • Luan: espera!
  • Eu já tinha falado tudo então parti.
  • Luan: e agora?
  • Ele fica meio atordoado, pensa ser uma brincadeira e procura câmeras ou algum amigo rindo.
  • Luan: já sei o Paulinho.
  • Paulinho era o amigo dele que tava com você. Luan foi gelado a procura dele.
  • Luan: ei rapaa já pode parar.
  • Paulinho: parar o que? Que foi? Ta branco. Senta ai rapaz.
  • Nic tava brincando nem notou o que tava acontecendo.
  • Luan: cara diz que é uma brincadeira.
  • Paulinho: que foi? Cade a mãe dela?
  • Luan: esse é o problema, a mãe dela.
  • Paulinho: num fala que ela é tua filha. Bem que parece viu - rir
  • Luan: nem brinca. A mãe dela disse que o pai dela morreu e que tinha que ir e deixou ela comigo.
  • Paulinho: que? Que historia louca.
  • Luan: eu preciso ir pra casa.
  • Paulinho: eu te levo. Mas e ela?
  • Luan coloca a mão no rosto.
  • Paulinho: leva ela pra policia.
  • Luan: credo, coitada da menina, ela não tem culpa da mãe doida que tem. Vou levar ela la pra casa, a mãe dela disse que já tinha tudo dela la.
  • Paulinho: cada vez mais estranha essa historia.
  • Luan: Nic.
  • Ele falou muito baixo, sua voz falhou, não acreditando que aquilo era real.
  • Paulinho: ei mocinha, vamos?
  • Nic olhou pra eles e veio correndo em direção a Luan e levantou os braços.
  • Luan ficou olhando por un segundo aquele ser tão pequeno e indefeso que agora dependia dele. Ele a colocou no colo e abraçou de uma forma como se conforma alguem de uma perda, como se dissesse ' não se preocupe, você não tá sozinha'.
  • Nic: cade a mamãe?
  • Paulinho olha pra Luan que olha pra Nic sem saber o que dizer. Paulinho esperou por um choro desesperado, normal quando a criança não acha a mãe.
  • Luan: ela foi ali, mas você vai ficar comigo. Tudo bem?
  • Nic: tudo. A gente vai pa sua casa?
  • Luan: vamos.
  • Nic: eeeeeeh.
  • Luan não entendeu o motivo de tanta felicidade a final ele disse que a mãe dela tinha ido embora e que iria levar ela pra uma casa desconhecida. Era pra ela chorar, questionar, chamar pela mãe, mas ao inves disso, ela sorriu.
  • Continuuuuua

O GUARDIÃO - PARTE 5

  • Pelo caminho Luan ia em silencio tentando assimiliar tudo e querendo descobrir de onde possivelmente me conhecia. Nic foi quietinha. Não sei o que passava pela cabecinha dela.
  • Paulinho: cara eu não posso ficar mas me fala qualquer novidade.
  • Luan: valeu!... vamos princesa.
  • Nic olhou com aquela carinha que conquistava a todos. Luan sorriu e ela foi confiante pra aquele mundo desconhecido que agora seria seu novo lar.
  • Luan mal entra e a familia já esperava por ele.
  • Amarildo: que ta acontecendo? Olha o que entregaram aqui.
  • Marizete: quem é ela?
  • Luan olha pras malas que só confirma que não é brincadeira, agora Nic estava sob os cuidados dele.
  • Ele conta por alto o que sab
  • Luan: e agora pai?
  • Amarildo: calma! Ela disse que os documentos dela tão aqui. Vamos procurar. Quem sabe tem uma pista.
  • Nic que ainda tava no colo do Luan ainda olhava pra tudo un pouco assustada até puff chegar latindo.
  • Nic: poss bincar com ele?
  • Luan: pode. Vem ca puff...
  • Ele faz um barulhinho com a boca pra chamar Puff que logo começa a cheirar Nic. Aquele nariz geladinho faz ela cair na gargalhada...
  • Mari: me da ela aqui.
  • Ela olha sem ter certeza se deve ir.
  • Luan: vai com ela. É a vovó.
  • Todos olham pra Luan com os olhos arregalados.
  • Luan: a mãe dela falou isso pra ela.
  • Bruna: aawn princesa.
  • Nic: titia Buh.
  • Bruna ja cai nos encantos de Nic.
  • Bruna: vem, vem brincar com a titia.
  • Agora Luan podia procurar por algo e logo acha uma caixa, lá tinha documentos da Nic, cartão de vacina, cartas pra ela e uma procuração.
  • Amarildo: é Luan. Aqui diz que você é o tutor legal da Nic.
  • Luan olha o registro dela.
  • Luan: não tem o nome do pai.
  • Amarildo: o que ta pensando em fazer?
  • Como se Luan soubesse. Se os pais deles não sabiam, ele tava completamente perdido. Só tinha uma certeza, ele nunca abandonaria Nic.
  • Amarildo: Luan ser responsavel por uma criança é muito sério. Eu vou ligar pra um advogado.
  • Luan: pai. Eu num vou abandonar a Nic. A mãe dela já fez isso.
  • Amarildo: ainda não entendo como.
  • Luan: parece que ela planejou tudo.
  • Amarildo: mas por que?
  • Luan: não sei. Vou procurar nesses papeis uma resposta.
  • Amarildo: vamos procurar por ela, ligar pra policia.
  • Luan foi incisivo.
  • Luan: Não!
  • Amarildo: por que não?
  • Luan: não sei. Mas eu já gosto dessa menina e se a policia levar ela ate um orfanato.
  • Amarildo: acho que não porque você agora é tutor dela.
  • Luan: guardião. Sou o anjo dela.
  • Seu Amarildo ficou surpreso ao escutar aquilo.
  • Não muito longe dali eu estava aos prantos me segurando pra não voltar lá e pegar Nic de volta.
  • ...
  • Marizete: ta com fome?
  • Nic ainda não tava muito a vontade, olhava com um ar desconfiado.
  • Bruna: mãe a gente tem que arrumar as coisinhas dela no quarto.
  • Marizete: verdade. Pelo menos tirar algumas roupas das malas.
  • Nic: e minhas bonecas?
  • Bruna olhou pra Marizete.
  • Marizete: eu acho que vi umas bonecas.
  • Bruna: vamos procurar?
  • Nic pareceu dá uma animada.
  • Era impressionante como aquela familia que nem conhecia aquela menininha tava acolhendo ela tão bem.
  • Luan: pai eu vou procurar alguma resposta aqui.
  • Luan tava num dia de folga onde ele pensava em relaxar e se divertir com amigos e familia, mas agora ele tava era perdido, pensativo e querendo pelo menos uma semana pra poder voltar ao seu eixo, mas ele não tinha esse tempo.
  • Bruna: olha aqui o que eu achei!
  • Nic: essa é a Lana.
  • Bruna: todas tem nome?
  • Nic: tem. Cê num da nome pra suas filhas?
  • Bruna rir: eu dava sim.
  • Nic: essa é a Luka. E esse é o dudu ( cachorrinho de pelucia).
  • Nic já tava mais relaxada e eu tambem então segui viagem.
  • Agora sim tudo começava. Eu ia voltar pra onde parei. Eu não podia pensar em Nic agora. Foco na minha missão, escolhi isso um dia e agora tenho que arcar com essa decisão. Me doi saber que não tenho minha pequena comigo, mas sei que ela não podia estar em melhor mãos.
  • ...
  • Amarildo: e ai descobriu algo?
  • Luan: la tem cartas pra Nic. Estranho porque parece letras diferentes. Pelo que li ela ama muito a Nic não sei porque a deixou. Mas fora isso não achei nada.
  • Amarildo: amanha a gente tem que procurar sobre ela de alguma forma.
  • Luan: procurei na net e não tem nada. Nada com o nome dela... mãe cade a Nic?
  • Marizete: brincou tanto com a Bruna que acabou dormindo.
  • Luan deu um sorriso aliviado por ela ta bem.
  • Marizete: vai dormir tambem amanha você ve tudo isso.
  • O dia tinha sido realmente puxado por isso Luan resolveu dormir... depois de uns minutos Luan escuta um choro. Não era um chorinho de dengo, era um choro forte e desesperado.
  • Luan: que foi mãe?
  • Marizete: ela acordou e agora quer saber da mãe.
  • Nic: mamaaaaaaae..
  • Luan: e agora?
  • Marizete: eu to tentando acalmar ela mas...
  • Luan: sera que... vem ca princesa.
  • Luan coloca Nic no colo e o choro ja diminui um pouco.
  • Nic: quelo minha maaaaae.
  • Luan: minha princesa a mamãe teve que viajar mas deixou você aqui comigo, com a vovó, o vovô e a titia Bruh lembra?
  • Aos poucos ela foi se acalmando.
  • Marizete: vou pegar um leite pra ela.
  • Tinha deixado a rotina dela bem descrita e as preferencias de comida e como gostava do leitinho na "nanadeira".
  • Nic: a mamãe foi tabalar.
  • Luan mal entendeu o que Nic falou entre o choro e o soluço.
  • Luan: trabalhar?
  • Nic balança a cabeça que sim.
  • Luan pensa: vou dizer que sim. Ela deve ter dito isso pra ela.
  • Marizete chega com o leite.
  • Marizete: me da ela pra eu da o leite.
  • Só que Nic tava mais acostumada com Luan de tanto que via no dvd e escutava falar nele, então se agarra ao Luan.
  • Luan: deixa que eu dou.
  • Ele senta numa cadeira de balanço começa a cantar baixinho enquanto Nic toma o leite, assim ela acaba adormecendo de novo.
  • Continuuuua

O GUARDIÃO - PARTE 6

  • Quem diria que Luan ia se mostrar um paizão de uma hora pra outra.
  • Marizete: que lindo filho, to orgulhosa como você ta lidando com a situação.
  • Luan: nunca fugi de uma responsabilidade mãe e não ia fugir dessa. Apesar de nem conhecer direito, ela não tem culpa de nada.
  • Marizete: sem falar que é encantadora. Coloca ela na cama.
  • Luan: é melhor levar ela pro meu quarto porque se ela acordar de novo me vê e não vai chorar.
  • Marizete: ai meu deus vê se não exmaga a menina enquanto dorme.
  • Luan da uma risada baixinha pra não acordar Nic.
  • Marizete: é serio, você não ta acostumado a dormir com crianças.
  • Luan: mas eu nunca exmaguei nenhuma muie.
  • Marizete: to falando serio Luan.
  • Luan: eu sei mamusca, to.brincando. mas eu vo ter cuidado.
  • Luan colocou Nic na cama e deitou de lado, ficou apenas olhando por um instante e acabou adormecendo também.
  • Luan acorda de um jeito bem especial.
  • Nic: acoda. Ja ta de manhã.
  • Nic balança Luan que quando olha vê Nic sentada do lado dele toda cheia de desposição.
  • Luan: ãh? Já acordô? Oh princesa deita ai.
  • Nic geralmente dormia muito mas como era muita novidade, ela perdeu o sono logo cedo.
  • Nic abre o olho do Luan com aqueles dedos minimos.
  • Luan: ta bom, ta bom.
  • Luan mal abria o olho. Mal lavou o rosto e saiu do quarto com Nic, sorte dele dona Marizete já ta acordada.
  • Luan: Mãe por favor - ele nem completa a frase, só olha pra Nic.
  • Marizete rir sabendo que só o começo, com Nic, Luan teria que mudar muitas coisas em sua vida.
  • Marizete: deixa ela comigo, vai dormir.
  • Luan volta pro quarto. Nic fica com carinha triste.
  • Marizete: vem com a vovó.
  • Parece que todos já tinham imcorporado uma nova realidade. E posso ate dizer que tavam amando ter aquela princesinha ali.
  • Já disposto, Luan levanta animado e cheio de vontade pra saber mais sobre Nic e sobre "mim".
  • Amarildo: eu falei com um advogado ele ta pra vir aqui.
  • Luan: valeu pai.
  • Nic: Luaaan!
  • Luan: bom dia princesa.
  • Ela veio abraçar ele como eu fazia com ela.
  • O dia de Luan passou bem corrido.
  • Adv: olha pelo que to vendo aqui ese documento é valido. Você é o responsavel dela agora, visto que ela nao tem pai e a propria mae abriu mao da guarda temporariamente.
  • Luan: como assim?
  • Adv: apesar de parecer loucura, ela fez tudo de caso pensando e bem direitinho. Por enquanto que ela tiver longe, você é o unico responsavel legal pela menor.
  • Amarildo: e se ela tiver parentes?
  • Adv: pra poder tirar do Luan será necessario entrar na justiça. No caso comprove a familiaridade ai sim Nic pode ir com eles.
  • Luan: mesmo sem ela conhecer eles?
  • Adv: a gente pode entrar com recurso de laços afetivos que ela já ta tendo com vocês. Eu preciso de um tempo pra procurar mais sobre ela.
  • Luan precisava viajar pros shows.
  • Bruna: e agora? Vai deixar ela aqui?
  • Luan: a mae dela disse que eu sempre levasse ela. Mas nem arrumei ninguem pra cuidar dela.
  • Marizete: e ela vai passar os dias viajando?
  • Luan: ela ta mais apegada a mim. A senhora viu ontem a noite.
  • Realmente não seria facil pta Nic ficar sem a mãe e sem o Luan.
  • Luan: mãe vem comigo pra cuidar dela.
  • É, não seria apenas de Nic e Luan que mudaria, o resto da familia Santana também.
  • Mari resolve ir, arruma as coisinhas de Nic e vão com Luan.
  • Bruna: o que vai dizer pra imprensa e pras negas?
  • Amarildo: você não pode expor essa criança.
  • Luan: por enquanto não vou falar nada. Eles vão achar que é alguem da familia por a mamãe ta com ela.
  • Bruna: e depois?
  • Luan: não sei. Só sei que agora temos que ir.
  • Todos começam a ter uma pulga atras da orelha pensando como Luan ia se dar com a imprensa, com os fãs e ate mesmo com a Nic.
  • Mas Luan não tava pensando em nada disso, apenas em Nic e no que falei pra ele nao deixar ela sozinha.
  • Já era hora dele ir pro show.
  • Luan: é melhor ela ficar aqui no hotel.
  • Marizete: também acho.
  • Luan demora hoooras pra voltar e quando chega Nic ainda ta acordada.
  • Luan: ué por que ela não dormiu?
  • Marizete: perguntava por você o tempo inteiro. Eu falei que você ia voltar e ela quis esperar.
  • Luan: ta traumatizada por causa da mãe.
  • Marizete: eu conversei com ela e pelo que deu pra entender a mãe dela falou muito de nós pra ela, principalmente sobre você, assim ela ficava familiarizada e não sofria tanto com a partida dela.
  • Luan: por isso ela so quer ficar comigo.
  • Depois que Luan chegou, ele mal cantou pra Nic e ela ja tava dormindo, era muito sono, ela só esperava ele chegar mesmo pra garantir que não tinha ido embora.
  • Luan: mãe por enquanto eu vou ficar levando ela comigo.
  • No outro dia Luan foi mais cedo pro lugar do show pra fazer um ensaio. Nic ficou encantada.
  • Nic: quando cê vai vua? Cade suas asas?
  • Luan: de novo essa historia de asas?
  • Marizete: ela deve ter visto você voando no dvd e no clipe
  • Nic: eu quelo vua.
  • Luan: então abre os braços.
  • Luan pegou Nic por debaixo dos braços, levantou alto e girou.
  • Nic ria muito, tava muito feliz e Luan também. Vendo de longe era dificil distinguir quem era mais criança.
  • À noite Luan deixou Nic com dona Mari la no hotel.
  • Luan: princesa pode dormir, eu volto tarde, mas quando cê acordar amanha eu vo ta aqui e a gente brinca.
  • Nic aceito bem e ate foi dormir quando dona Mari colocou...
  • Luan: acordada mãe? Que foi?
  • Luan vai dá um beijinho em Nic...
  • Luan: ela ta com febre? Mas ela passou o dia tao bem.
  • Marizete: eu acho que sei o motivo.
  • - o que será que aconteceu com minha princesa? : '(
  • Continuaaaaa

O GUARDIÃO - PARTE 7

  • Logo que amanheceu, sem pensar Luan levou Nic a uma clinica pediatrica, chegando lá tinha fãs dele...
  • Desde ante ontem todos se perguntavam quem era aquela menininha e agora que viram Luan com ela numa clinica o rebuliço so aumentou.
  • ...
  • Luan: ainda bem que não foi nada demais.
  • Marizete: eu disse a você que achava que isso.
  • Luan: mas eu precisava de certeza. Mãe arruma as coisas que a gente precisa ir.
  • Enquanto dona Marizete ia arrumar as malas, Luan ficou sentado com Nic no colo.
  • Luan: febre emocional. Foi demais pra você essas mudanças né? Ta com saudades da mamãe.
  • Nic tava meio sonolenta, não prestava atenção no que ele dizia.
  • Luan: como ela pôde fazer isso com você? Eu nunca vou te deixar princesa.
  • ...
  • Quando chegam a nova cidade que Luan ia fazer show tinha muito mais que fãs esperando por ele,tinha a mídia louca pra saber se aquela menininha era filha do Luan.
  • Eu já tinha partido pra meu destino, mas ainda assim ficava ligada a tudo o que acontecia com Nic, na verdade com eles. A cada dia Luan se saia bem como guardião, mas eu não sussegava, ficava de alerta mesmo.
  • Luan: e agora mamusca?
  • Marizete: conta a verdade.
  • Luan: melhor não
  • Luan liga pro pai que junto ao advogado e assessoria decidem falar meias verdades.
  • A assessora falou por Luan.
  • Arleyde: essa menina não é filha do Luan, mas é da familia. Sempre foi muito ligada ao Luan e agora que a mãe dela teve que se ausentar ela estar passando um tempo com a familia Santana.
  • Por enquanto os fãs se acalmaram. Era compreensivel que uma criança gostasse do Luan e sendo da familia viajasse assim com ele.
  • Mas o problema não estava no que os fãs especulavam e sim em outras pessoas que estariam vendo por um acaso essa reportagem.
  • Felipe: moça tavam falando de quem ai?
  • Balconete: do cantor Luan Santana que ta com uma menininha e acham que é filha dele.
  • Felipe: é a Nic?!?!
  • Balconete: o senhor conhece a menininha?
  • Felipe: não. Me confundi. Ela parece a minha filha.
  • Felipe sai dali com muita pressa em busca de informações desse tal Luan Santana.
  • ...
  • Uns dias se passam e Nic esta muito bem. Luan sempre ao lado dela, dando atençao, carinho e amor.
  • Marizete: e agora nesses shows não da pra ficar indo e vindo.
  • Luan: preciso arrumar alguem pra ficar com a Nic.
  • Marizete: vai mesmo ficaf levando ela pros shows? Isso não vai da certo.
  • Luan: não posso deixa-la por tanto tempo.
  • Por enquanto não tinha segurança na babá, dona Marizete acompanhava eles. Nic tava amando essa rotina. Ela amava viajar, ver pessoas e principalmente brincar com Luan.
  • Amarildo: estranho todo esse tempo e nada de noticias da mãe dela. Ninguem sabe de nada dela.
  • Luan: quando a Nic apareceu pensei que alguma fã ia marcar dizendo " olha minha prima, vizinha, filha de fulana..." mas nada.
  • Amarildo: acho que ela não era sua fã.
  • Luan: e morava escondida ne? Porque nem rastro ela deixou.
  • Amarildo: essa pode ser uma explicacao. Ela deveria estar se escondendo, no primeiro dia que você chegou com a Nic você falou que não podia se separar dela porque ela corria perigo. Ela podia ta se escondendo de alguem e por isso não deixou rastros.
  • Luan: Nic é muito esperta e por isso ela não ia conseguir ficar escondida com a criança. Mas fugindo de que? De quem?
  • Amarildo: acho que nunca saberemos.
  • Luan: pelo menos aqui Nic ta segura.
  • Amarildo: mas não precisa sempre viajar com ela. Deixa ela aqui , ela ja ta familiarizada e é melhor pra você viajar sem ela.
  • Lua pensa na ideia. A final com Nic em todos os lugares Luan não tava nem conseguindo "conhecer" alguem.
  • Nic tirava seu cochilinho da tarde e Luan a admirava. Ele pegou as cartas que deixei e umaa fotos. Ele ficou procurando as semelhanças.
  • Luan: você parece tanto com sua mãe princesa. E nessas cartas ha tanto amor. Me pergunto por que ela fez isso. Não consigo entender. Já nem consigo imaginar minha vida sem você.
  • Luan ainda não tinha mostrado aquelas fotos e cartas pra Nic. Não sabia se era certo alimentar a saudade e a esperança de um dia me encontrar. Mas aquelas palavras não saiam da cabeça dele.
  • Carta 1
  • Meu amor,
  • hoje descobri que você está aqui dentro de mim e já sinto que te amo. Ainda não sei se es menino ou menina mas ja sei qual será seu nome, Breno ou Nicole.
  • Tantas coisas passam pela minha cabeça, muitos medos, mas uma certeza, nunca vou te deixar, você é meu melhor presente.
  • E se um dia alguem te disser que não fores concebida com amor, não ligue. A verdade é que foi a noite mais linda da minha vida. Seu pai é o maior amor da minha vida e se ele não sente o mesmo por mim não tem problema, eu tenho amor pelos dois.
  • Deus te abençoe meu amorzinho, cresça com saude. Mamãe!
  • Luan: quem será que foi seu pai? Se eu conhecesse a sua mãe ate podia achar que era eu, mas eu nunca tinha visto ela antes.
  • Um pouco depois que Nic acordou Luan falou com ela e se despediu.
  • Luan: eu volto ta bom?
  • Nic: volta logo.
  • Luan: só são dois dias.
  • Luan mostra com os dedinhos dela. Nic fica um pouco triste mas aceita bem.
  • ...
  • O que ninguem imaginava era o que iria acontecer durante esses dois dias.
  • ...
  • Luan: Oi linda!
  • Ana: oi. - sorri feliz e encabulada.
  • Naquela noite Luan conheceu alguem que marcou ele.
  • Já em casa...
  • Felipe: oi princesinha.
  • Maia a babá de Nic ficou apreensiva porque tinha instruções pra não deixar nenhum estranho chegar perto de Nic.
  • Continuaaa

O GUARDIÃO - PARTE 8

  • Como as cidades dos shows eram perto Ana acompanhou Luan.
  • Ana: pena que hoje vai ser nossa despedida.
  • Luan: vou passar uns dias de folga. Num preciso voltar correndo. Amanha a gente pode passar o dia juntinhos, só depende de você.
  • Ana: eu vou amar.
  • Ana não chegava a ser uma fã, mas era uma boa pessoa e tava realmente a fim de ter algo sério com Luan. Luan era cauteloso mas tava muito interessado em Ana.
  • Luan: gostou do show?
  • Ana: foi perfeito.
  • Luan: só vou falar com um pessoal mais aqui e já vamos.
  • Ana: tudo bem.
  • Só que uma ligação muda tudo.
  • Luan: oi piroca. Que foi? Aconteceu alguma coisa com a Nic?
  • Bruna: de certa forma sim. O show já acabou né?
  • A voz dela estava tensa o que deixou Luan preocupado.
  • Luan: já. Fala logo Bruna.
  • Bruna: mamãe não queria te preocupar, mas acho que você deve vir o mais rapido possivel.
  • Luan: ela ta doente? Que foi? Fala.
  • Bruna: ela em si ta bem. É que apareceu um cara dizendo ser pai dela e quer levar ela. Disse que se a gente não entregar ele vai da queixa de sequestro e vem aqui com a policia.
  • Luan: que? Ele nao é pai dela. Bruna não entrega a Nic. Cadê o papai?
  • Bruna: ele falou com o homem, mas ele tem uma historia bem convincente. E se ela mentiu e o pai dela não morreu?
  • Luan: impossivel, se nao ela nao falaria com certeza que posso pedir o DNA de qualquer um que chegar.
  • Bruna: o papai falou com o advogado, ele disse que você ta seguro com o documento mas se ele entrar na justiça mesmo as coisas podem mudar.
  • Luan: calma Bru a (seu nome) deixou a Nic comigo e ninguem vai tirar ela de mim.
  • Bruna: o que vai fazer?
  • Luan: vou ver uma forma de ir pra ir o mais rapido. Mas se ele chegar antes que eu, esconde a Nic.
  • Bruna: tá. Boa viagem.
  • Luan fica desesperado.
  • Ana: que foi? Cê ta nervoso.
  • Luan conta por alto.
  • Ana: vai. Mas me deixa informada.
  • Ela o abraça e Luan se sente confortado e fica feliz por não estar só. Apesar deles se conhecerem a pouco tempo, dava pra ver que Ana chegou pra ficar.
  • Luan chega em casa e todos ainda tão dormindo, ele vai no quarto de Nic e fica olhando ela mais aliviado.
  • Luan sussurra: ninguem vai levar você minha princesa. Eu sou seu papai.
  • Sim, Luan tinha tomado aquela responsabilidade pra ele. Se ele era responsavel pela Nic e ela não tinha pai porque ele não podia ter ela como filha?
  • Logo seu Amarildo acorda e Luan já esperava por ele.
  • Amarildo: Luan?!
  • Luan: a Bruna me falou que um homem veio aqui dizendo ser o pai da Nic que historia é essa?
  • Amarildo: calma. O nome dele é Felipe. Ele chegou ate a gente depois que viu a Nic na tv. Ele se aproximou dela no parquinho e depois veio aqui falar com você.
  • Luan: ele não é o pai dela.
  • Amarildo: com pode saber Luan?
  • Luan: a mãe dela...
  • Amarildo: você nem conhece a mãe dela. Tudo foi tao estranho.
  • Luan: você ta acreditando nele? Vai deixar que leve a Nic assim? Por que? Não gosta dela?
  • Amarildo: eu nunca te vi assim, calma filho, claro que gosto da Nic, mas a vida dela é um misterio pra nós e se for verdade o que ele fala?
  • Luan: não é. Eu sei. Não é.
  • Amarildo: eu sei que você ta muito apegado a ela, mas se ele for o pai ele tem direitos.
  • Luan: para de falar isso, ele não é o pai e pra tirar a Nic de mim ele tem que provar que é antes. Mas sei que não é.
  • Amarildo: o que sabe que ainda nao me disse?
  • Luan: nada. Por que?
  • Amarildo: você anda tao confiante que ela não é filha dele.
  • Luan lembra das palavras de uma das cartas. Não era a mesma letra da primeira carta o que deixou ele intrigado de inicio mas depois não ligou mais, a final quem teria escrito a não ser a mãe da Nic?
  • Luan: e o que ele disse?
  • Amarildo: mais tarde ele vem aqui e você escuta tudo da boca dele. Agora vai dormir um pouco.
  • Luan passa no quarto de Nic e resolve dormir por la, ele tem medo de alguem pegar ela enquanto ele dorme.
  • Nic acorda e vê Luan...
  • Nic: Luaaaaan! Luaaaaaan!
  • Luan tava com tanto sono que escuta bem longe como se fosse um sonho.
  • Nic: Anjo!
  • Ela nunca mais tinha chamado ele assim, mas parecia um sinal de que ele tava certo. Ele acorda e abraça Nic.
  • Luan: bom dia princesa.
  • Nic sorri.
  • Nic: canta pra mim.
  • Luan lembra mais uma vez da carta e canta uma musica que tava lá.
  • Luan: vem cá.
  • Ele coloca ela no colo e canta baixinho.
  • Luan canta: Deus confiou a mim tuas lágrimas
  • Me deu a missão de estar contigo aonde for
  • Te socorrer quando andares mal
  • Ser teu conforto quando sentires dor
  • Sou mais que um amigo, sou teu anjo guardião
  • Aquele que te leva ao céu, te carrego pela mão
  • E sempre serei os teus olhos quando a dor te cegar
  • Te levo em meu colo se o teu passo falhar
  • Serei um elo entre o céu e você
  • Pra sempre serei tua luz se a escuridão te assustar
  • O abraço e o ombro pro teu pranto rolar
  • Serei um elo entre o céu e você
  • Sou teu anjo guardião
  • Deus confiou a mim teus segredos
  • Tudo do teu coração pra que eu possa te ajudar
  • Ser teu abrigo quando a chuva vir
  • Ser teu apoio pra não te deixar cair
  • Sou mais que um amigo, sou teu anjo guardião
  • Aquele que te leva ao céu, te carrego pela mão
  • Vou te abraçar com minhas asas
  • Levarei teu coração ao coração de Deus
  • Nic: anjo - sorri
  • Luan: sou teu anjo, teu guardião, teu papai.
  • Os olhos de Nic pareciam dois diamantes de tanto que brilhava. Pela primeira vez na vida ela tinha alguem pra chamar de pai.
  • Luan: Deus te confiou a mim, sua mãe tambem, eu nao vou te deixar, vou te proteger e ta do seu lado sempre que precisar.
  • Luan derruba uma lagrima quando sente que ama demais aquela menininha e que a qualquer momento alguem pode levar ela dali.
  • Continuuuua

O GUARDIÃO - PARTE 9

  • Nic: ta cholando pu que?
  • Luan: não foi nada. Eu te amo Nicole.
  • Luan da uma abraço bem apertado nela.
  • Nic: eu te amo Luan
  • Os dois se olham felizes.
  • Luan: pode me chamar de papai.
  • Era muito novo aquilo pra ela, entao ela fala ainda meio desconfiada.
  • Nic: papai cade a mamae?
  • Os olhos de Luan se enchem de novo. Ele fica emocionado ao escutar ela dizendo papai e triste ao perceber que mesmo com tanto amor ela sentia saudades da mãe.
  • Marizete: acordados? Maia chegou e quando abriu a porta te viu dormindo ficou com vergonha.
  • Luan rir.
  • Nic: vovó! Bom dia!
  • Marizete: bom dia linda. Vamo deixar o Luan dormir mais um pouquinho?
  • Nic olha pra Luan como se quisesse matar a saudades, brincar e não deixar ele dormir.
  • Luan: vai tomar seu café amor.
  • Nic: vem também papai.
  • Marizete: papai?
  • Luan: se você e o pai sao os avós nada mais justo que eu seja o pai.
  • Marizete: Luan!
  • Ela o repreende por causa de Felipe.
  • Luan sussurra: ele não é quem diz que é.
  • Marizete: vai pro seu quarto e dorme.
  • Luan: mais tarde, agora vou aproveitar meu tempo com a Nic.
  • Ela da pulinhos de alegria.
  • Luan: Nic vai tomar banho com a Maia que vou tomar um tambem depois a gente toma cafe tudo bem?
  • Ela confirma com a cabeça.
  • Depois de comerem e brincarem um pouco Luan decide mostrar as fotos e cartas que deixei junto com as coisas da Nic.
  • Luan: vem cá mor. Sabe quem é essa aqui? - mostrando as fotos.
  • Nic: a mamaaaaae!
  • Luan: é. Deixa eu falar uma coisa pra você, a mamãe precisou ir, mas ela te deixou aqui porque sabia que eu a vovó e o vovô iam cuidar bem de você.
  • Nic: a tia Bubu tambem ne?
  • Luan rir: é, a tia Bubu tambem. A gente te ama muito e sua mamãe sabia disso.
  • Nic: eu quelo a mamae.
  • Luan: ela não pode vir agora. Mas ela tambem te ama muito.
  • Nic: quando ela volta?
  • Luan não sabia se eu ia voltar, mas não podia dizer isso pra Nic.
  • Luan: não sei. Por enquanto eu vou ta aqui pra gente brincar, voar, cantar e te proteger.
  • Nic: um dia eu vo domi e quando acodá ela vai ta aqui ne?
  • Luan balança a cabeça que sim segurando a emoção.
  • Nic: que isso?
  • Luan: são cartas.
  • Ela olha atenciosa pra ele.
  • Luan: eu vou ler uma pra você.
  • Carta 2
  • Minha pequena
  • Agora já sei que você é a Nic. Nossa como fiquei feliz. Quero que tenha traços meus mas também tenha traços do papai. Quero que tenha aquele sorriso que me conquistou e pureza no olhar como o dele.
  • Ele ficaria feliz em saber de você. Ou melhor, ele vai ficar feliz ao saber. Um dia seremos bem felizes, eu, você, Breno e o papai. Não devemos perder a esperança. Se um dia meus sonhos se tornaram real nem que seja por um instante, eles poderam se tornar reais pra sempre.
  • Te amo minha princesa.
  • Nic: lê mais.
  • Luan: gostou ne?
  • Nic podia não entender aquelas cartas, mas ela sabia que eram da mãe dela pra ela e de alguma forma preenchia o vazio que tava naquele coraçaozinho. Ela era muito nova pra sentir tudo aquilo, muito nova pra explicar o que sentia, mas ela sentia a falta da mãe.
  • Luan: essa é bem interessante.
  • Carta 4
  • Anjo!
  • Tantas foram as vezes que escutei essa palavra associada ao seu nome e não consegui entender. Baixei a guarda e resolvi escutar com o coração, consegui ver brilho nessa historia e o quanto mais procurava mas entendia o porque.
  • Hoje quero ter a certeza que es um anjo, tenho um tesouro pra te entregar e somento a um anjo guardião eu confiaria tão belo e valioso presente. Quero que cuide dela, que seja anjo, como fala na musica ( Anjo Guardião) - Luan canta a musica novamente pra Nic.
  • Sei que mesmo distante nada vai lhe faltar porque eu vou entregar ela em suas mãos, o anjo que antes mesmo que eu escolhesse, Deus escolheu.
  • Fala pra ela... mamãe te ama princesa e nunca, nunca mesmo vai te esquecer. E mesmo que pareça distante, sempre estarei ao teu lado, sabendo tudo sobre você. Te amo!
  • Aquelas palavras faziam Luan pensar se não era o pai de Nic, ele olhava pra ela e procurava traços dele, olhava pra foto e tentava lembrar de mim.
  • Luan: não é possivel.
  • Nic: o que?
  • Luan: nada. Eu tava pensando alto.
  • Nic: Luan...
  • Luan olha com um olhar meio de repreensao.
  • Nic: papai - fala sorrindo.
  • Luan: agora sim. Que foi minha linda?
  • Nic: aquele homi vem hoje?
  • Luan: que homi?
  • Nic: ele vai trazer um presente pra mim.
  • Luan fica assustado e com raiva pela tamanha facilidade que Felipe tinha conquistado a amizade de Nic.
  • Luan: o que você que? Papai te da.
  • Luan sabia que aquilo nao era certo, a todo custo ele queria comprar o amor de Nic. Ele tinha medo de Felipe ser mesmo o pai dela e roubar aquilo que ele tinha conquistado. E se ele levasse ele e ela o esquecesse?
  • Luan: Nic a gente não pode falar com estranho. E o Felipe é um estranho. Tudo bem?
  • Nic: ele é amigo da mamae.
  • Luan: quem disse?
  • Nic dá de ombros como se disse nao sei.
  • Luan: quem falou isso Nic? Ele fala meio alterado e ela faz bico.
  • Luan: desculpa amor. Vem cá. Papai nao queria falar assim com você. Papai so ficou nervoso em pensar que você...
  • Ele pensa bem antes de falar, ele não podia colocar Nic contra Felipe, não sem antes ter certeza que ele era um impostor.
  • Maia: seu Luan desculpa incomodar mas ele ta ai.
  • Nic: quem, Felipe?
  • Luan olha pra Maia e balança a cabeça negativamente pra ela não dizer quem era.
  • Maia: não Nic. É um amigo do Luan.
  • Luan: é coisa de trabalho. Fica brincando com a Maia.
  • Nic: ta bom.
  • Luan sussurra: deixa ela longe dele. Se preciso nem sai do quarto.
  • O tom da voz dele era apreensiva. Luan tava tal tenso que tava escrito na testa dele o medo desse cara ser o pai dela.
  • ...
  • Luan: oi.
  • Felipe: Ate que fim. Hoje nao vim com a policia porque esperava te conhecer, não quero colocar justiça nisso, mas se você nao facilitar é ai que vamos parar, eu nao saio daqui sem minha filha.
  • CONTINUUUA

O GUARDIÃO - PARTE 10

  • Luan: espera. Eu preciso saber sua historia primeiro.
  • Felipe: ja falei pra seu pai.
  • Amarildo: deixei pra você mesmo falar pra ele.
  • Felipe: entao senta ai que a historia é meio longa.
  • Felipe tinha muita convicçao no que veio falar isso deixou Luan mais preocupado.
  • Luan: pode começar.
  • Felipe: primeiro quero ver minha filha.
  • Luan: para de dizer que ela é sua filha.
  • Felipe: eu tenho certeza disso.
  • Luan: eu não teria tanta certeza assim.
  • Felipe: por que? Você acha que pode ser o pai?
  • Luan fica calado, nao queria da a chance de Felipe jogar na cara dele que não era.
  • Felipe: eu trouxe um presente pra ela.
  • Luan: ela nao precisa.
  • Felipe: não pode tirar a minha filha assim.
  • Luan: eu nao tirei. Agora comece logo a falar, você nao vai ver a Nic.
  • Felipe: é o que vamos ver.
  • Luan: se nao for pra falar eu peço que se retire.
  • Amarildo: calma Luan. Felipe fale logo.
  • Felipe: tudo bem. Eu e a Clara namoramos por um bom tempo, eramos muito jovens e por nossos pais nao apoiarem o namoro a gente brigava muito. Em uma dessas brigas ela sumiu. Eu procurei ela por todo lugar e nada. Depois descobri que ela tinha ido morar com a irmã. Quando finalmente achei a irmã dela ela disse que a Clara nunca tinha ido lá e que eu deveria ir embora pro meu bem. Ela é uma louca que queria roubar minha filha.
  • Luan: perai eu nao entendi uma coisa. Quem é Clara?
  • Felipe: a mae de Nic.
  • Luan: não. Nao é esse nome.
  • Felipe: a louca da irma dela conseguiu registrar a menina como sendo dela só pra tirar Nic de mim.
  • Felipe: olha ela ai.
  • Luan olha surpreso pra aquelas fotos. Eram nitidamente antigas pois Felipe mais parecia um adolescente e a linda moça ao lado parecia uma menina. Era impressionante como ela tinha traços de Nic, mas Nic também tinha traços meus, deixando Luan confuso.
  • Felipe: essa ai é a Clara, mãe da Nic. Da pra ver elas se parecem muito.
  • Luan: e a...
  • Felipe: ( seu nome)?
  • Luan: sim.
  • Felipe: é a irma da Clara.
  • Luan: nãl faz sentido. Por que ela te esconderia a gravidez? E como conseguiu registrar Nic?
  • Felipe: quando eu descobri tudo, ela ja tinha registrado e depois que procurei meus direitos ela fugiu.
  • Luan: e Clara? O que diz disso? Cade ela?
  • Felipe parecia que ia chorar, mas se segurou.
  • Felipe: ela morreu no parto.
  • Luan não acreditava no que tava escutando. Ate pouco tempo Nic não tinha pai e a mãe tinha sumido depois que deixou ela lá. Agora o "pai" dela tava ali e a " mãe" teria morrido?!?
  • Felipe: entendeu tudo? Agora me da minha filha.
  • Luan ainda tava meio paralizado, mas reagiu ao escutar aquilo.
  • Luan: realmente elas se parecem, mas não é tao facil assim. Cê tem que provar que é pai da Nic.
  • Felipe: isso demora e quero ver ela hoje.
  • Luan: problema seu. Só vê a Nic se provar.
  • Felipe: você nao sabe com quem ta falando. Quer aproveitar minha filha ate pode, mas nao pode tirar ela de mim. Depois que tiver comigo nunca mais ela vai te ver, nem vai lembrar que um dia você existiu.
  • Aquilo ficou ecoando na cabeça de Luan.
  • Luan: deixe seu contato meu advogado vai falar com você e marcar o DNA.
  • Felipe: fala com tanta segurança. Como sabe que nao sou o pai dela?
  • Luan: porque o pai dela morreu.
  • Felipe cai na gargalhada.
  • Felipe: quem te disse isso?
  • Luan: a mãe dela.
  • Felipe: a ( seu nome) nem é mae dela. A nao ser que a Clara tenha psicografado pra você.
  • Na hora Luan lembra daa cartas e como as letras mudam, as 3 primeiras sao como fosse uma pessoa e a partir da 4 outra. Nas primeiras parece mesmo uma mente mais doce de menina sonhadora e as demais parece uma mulher madura.
  • Luan pensa: nao pode ser. Ela nao pode ter mentido assim.
  • Amarildo: Felipe acho que ja foi demais pra hoje. É melhor ir embora.
  • Felipe: e a Nic?
  • Amarildo: ela ta bem, mas ta dormindo, outro dia você a vê.
  • Felipe: eu vou mas volto e se nao deixarem ve-la entro com recurso pra ter a guarda dela enquanto rola o processo de paternidade e se tentar fugir com ela eu te acuso de sequestro. Nao é porque é rico e famoso que pode tudo, deve ter sido por isso que ela te escolheu. Achou que eu ia ficar intimidado mas eu enfrento tudo pela Nic como enfrentei pela Clara.
  • Felipe sai e Luan permanece sentado, tão branco e assutado que dava dó.
  • Amarildo: ta vendo Luan. Ele parece falar a verdade.
  • Luan: mas...
  • Amarildo: a (seu nome) pode ter mentido. A gente nao conhece ela.
  • Luan: ela tinha muita certeza, ate pediu DNA.
  • Amarildo: se a menina nao for dessa Clara, mas parte da historia deve ser verdade, o que ele ganharia com tudo isso?
  • Luan: não sei.
  • Amarildo: você tem que ta preparado pra entregar ela pra ele se ele for o pai.
  • Luan: eu vou entregar, mas antes ele tem que provar. Ele nao pode ficar vendo a Nic, vai confundir ela e tambem ele pode querer roubar ela.
  • Amarildo: já falei com o advogado, ele nao pode vir hoje mas só ta esperando uma palavra nossa pra fazed o pedido de DNA.
  • Luan: peça o mais rapido possivel e por enquanto eu nao vou sair do lado da Nic.
  • Amarildo: nao pode ficar viajando com ela.
  • Luan: eu tenho a guarda dela.
  • Amarildo: ele pode revogar.
  • Luan: não acredito que ele possa ter direitos sobre ela se ele nem a conhece.
  • Amarildo: nao esqueca que a conhecemos a pouco tempo tambem.
  • Parecia que um inferno ia começar na vida de Luan. Mas o celular toca pra lembrar que ele nao tava só.
  • Luan: Ana?!
  • ...
  • Continuuuua

O GUARDIÃO - PARTE 11

  • Luan: oi! Que bom que ligou.
  • Ana: e ai como anda as coisas por ai. Fiquei com medo de incomodar mas tava tensa lembrando de sua reaçao e como saiu daqui preocupado.
  • Luan: oh muie cê num atrapalha não, as coisas é que tao complicadas aqui.
  • Luan fala um pouco do que ta acontecendo.
  • Ana: nossa eu queria ta ai.
  • Luan: valeu. O que me tranquila é ta do lado de minha princesinha.
  • Ana: ela precisa mesmo de você.
  • Luan: Ana cê me parece uma pessoa 10, pena que apareceu no momento errado, agora quero me dedicar a Nic.
  • Ana: não to cobrando nada Luan. Acho lindo e certo o que ta fazendo, nao quero pressionar, quero ser sua amiga, quero que saiba que tem alguem aqui quando precisar desabafar, alguem que pode confiar.
  • Luan: nossa muie nem sei o que falar. Obrigado viu?!
  • Ana: agora vai la ficar com sua princesa.
  • Luan: vou mesmo.
  • Ana: e nao se preocupa a mãe dela nao ia fazer isso. Nao ia mentir assim. Ela deixou o maior tesouro dela em boas mãos.
  • Luan: valeu.
  • Ana: beijo. Qualquer coisa liga.
  • Luan: num precisa esperar nao viu, pode me ligar tambem. Beijo
  • Amarildo: parece que ta pintando alguem especial.
  • Luan: é. Faz pouco tempo que a gente se conheceu, mas ela parece bem especial mesmo.
  • Amarildo: é bom alguem do seu lado num momento desses.
  • Luan apenas sorri.
  • Maia: não dá mais pra segurar essa mocinha lá em cima.
  • Luan: vem cá princesa.
  • Nic desce as escadas e corre em direção ao Luan, mas bem atenta logo ve um presente em cima do sofá.
  • Nic: de quem é? É pa mim?
  • Luan olha pra Amarildo sem saber o que dizer. Era o presente que Felipe tinha levado pra Nic.
  • Amarildo: é sim pra você.
  • Nic prontamente vai abrir o presente e fica muito feliz com aquele bichinho de pelucia ( personagem infantil famoso).
  • Nic não pergunta quem deu, Luan não sabe se ela lembra da promessa de Felipe de levar esse brinquedo, mas acredita que sim por isso não fala nada.
  • Nic: olha Maia que lindo.
  • Maia: como diz?
  • Nic: obrigada papai. - dá um beijo no rosto de Luan que se sente culpado por mentir pra ela.
  • Dois dias se passaram e Luan jâ tinha que ir pra mais um show.
  • Luan: e agora mãe? Eu vou levar ela.
  • Marizete: melhor não, ela ta mais segura aqui.
  • Luan: e se o Felipe voltar.
  • Marizete: a gente ja sabe de sua vontade e ninguem vai contrariar. Já avisamos na portaria, ele não vai entrar.
  • Luan: e se ele tiver algum mandato?
  • Marizete: não terá. Mas se tiver e chegar aqui e nao ver a Nic ai as coisas podem complicar pro seu lado.
  • Luan: ainda bem que essa semana mesmo já vai fazer esse exame.
  • Marizete: espero que o resultado seja o que você imagina.
  • Luan: eu tenho certeza e nunca mais quero ver esse Felipe.
  • Luan viaja com mas fica com o pensamento em Nic.
  • Uma surpresa boa faz ele relaxar.
  • Luan: Ana?
  • Ana: arrumei um tempinho pra vir aqui. Fiz mal?
  • Luan: claro que não.
  • Luan olha com uma carinha triste e abre os braços, Ana o abraça.
  • Luan: que bom que veio.
  • Ana: imagino que deve ta com a cabeça em Nic, mas não se preocupa seus pais estão com ela e daqui a pouco é hora de você receber aquela energia gostosa de seus fãs.
  • Luan: o que seria de mim sem você aqui hein?
  • Ana sorri e Luan a beija. Ainda não era namoro, mas um relacionamento sério tava surgindo ali.
  • Antes de subir no palco Luan liga pra casa e quando sai do show liga novamente.
  • Ana: mais tranquilo?
  • Luan: to sim. Vem, eu não vou fazer você perder a viagem.
  • Ana: eu vim pra te ver, te oferecer ombro amigo.
  • Luan olha com carinha de safado.
  • Luan: só isso mesmo.
  • Ela sorri e se entrega.
  • ...
  • Só mais um show e Luan voltaria pra casa, afinal era o dia da coleta pra o exame.
  • Ana: tudo ja vai acabar.
  • Luan: o que me preocupa é que ele apareça e vá falar com ela. Nic é um amor de menina, faz amizade fácil.
  • Ana: falando nisso quando é que vou conhece-la?
  • Luan: em breve. Quero que va com calma, quero ta mais seguro da gente, não posso apresentar alguem a ela e depois que ela se apega tenha que se despedir. Ja basta a despedida da mãe.
  • Ana: pode me apresentar como sua amiga. Mesmo que não der certo a gente quero sempre ser sua amiga.
  • Luan: valeu. Mas eu sei que cê merece mais.
  • Luan volta pra casa e ele mesmo vai conversar com a Nic sobre o exame.
  • Amarildo: o que vai falar pra ela.
  • Luan: só o que ela precisa saber.
  • ...
  • Nic: papai tava com saudades.
  • Luan: eu tambem meu amor.
  • Luan levanta Nic e gira fazendo ela rir muito. Depois enche ela de beijinhos.
  • Nic: para papai para - sem aguentar de tanto rir
  • Luan: Nic daqui a pouco vai chegar um pessoal aqui pra você fazer um exame.
  • Nic franziu a testa mostrando que não tava entendendo nada.
  • Luan: eles só querem um pouquinho de sua saliva, mas papai ta aqui do seu lado.
  • Nic: saliva?
  • Luan: é, vao colocar um contonete bem grande na sua buchecha.
  • Nic: eca vao pegar meu cuspi.
  • Luan começa a rir
  • Luan: mais ou menos isso. Moleza né?
  • Nic balança a cabeça que sim.
  • Depois da coleta feita, Luan espera ansioso pelo resultado.
  • Adv: o Felipe entrou com um pedido judicial pra ver a Nic.
  • Luan: mas nem saiuo resultado.
  • Adv: por isso mesmo ele fez esse pedido. Se confirmar que ele é o pai ele vai pedir é a guarda.
  • Luan: não.
  • Adv: não é você quem decide Luan. E minha opniao se fosse voce falava logo com a Nic e marcava logo esse encontro antes que a midia fique sabendo e as coisas piorem.
  • Luan sente que ta sem saida.
  • Luan: o que eu falo pra Nic pai??
  • Amarildo: fala que Felipe veio ve-la. A gente marca aqui e fica de olho, nao tenha medo.
  • O advogado de Luan entra em contato com Felipe pra marcar o encontro.
  • Luan: Nic lembra do Felipe?
  • Nic: amigo da mamãe?
  • Luan: ele não ...é o amigo da mamae, ele vem aqui te ver.
  • Mas olha só princesa não aceite nada dele e se ele te chamar pra passear não vá, só se o papai for. Entendeu?
  • Nic era muito esperta mas acho que Luan já queria demais pra uma menininha.
  • Felipe: vai ficar ai olhando? Cade minha filha?
  • Luan: primeiro preciso falar com você e já começando nãl chame ela de filha, vai deixar ela confusa.
  • Felipe: tá ja sei tudo o que vai falar. Agora chama a Nic não quero perder meu tempo com você.
  • Continuuua

O GUARDIÃO - PARTE 12

  • O encontro tava bem tranquilo apesar de Luan ta bem tenso com a situaçao.
  • Felipe: gostou do presente?
  • Nic: que presente?
  • Felipe: não entregou a ela? - Olha feio pro Luan.
  • Luan: foi ele quem deu aquele bichinho de pelucia Nic. Agradeça a ele.
  • Nic olha desconfiada.
  • Nic: obrigada.
  • Felipe fica incomodado com a presença de Luan.
  • Felipe: vamo dá uma volta? Tomar um sorvete?
  • Nic fica tentada mas lembra que Luan disse que ela não podia sair com Felipe.
  • Felipe: e ai. Vamos?
  • Nic olha pra Luan.
  • Nic: posso papai?
  • Felipe se altera.
  • Felipe: papai? Como assim papai? Ele não é seu pai. Eu sou seu pai.
  • Nic fica assustada e não entende nada. Luan fica furioso por ele falar assim na frente de Nic.
  • Luan: Maia leva a Nic.
  • Felipe: a visita ainda não acabou.
  • Luan: você ta alterado assustou a menina. Confundido a Nic
  • Felipe: você que ta confundido ela, você não é pai dela.
  • Luan: nem você.
  • Felipe: é o que vamos ver.
  • Adv: É melhor ir embora.
  • Felipe: eu vou, mas isso nao vai ficar assim.
  • Felipe sai e o advogado tenta acalmar Luan.
  • Adv: não entra na dele.
  • Luan: eu vou falar com a Nic.
  • Adv: é melhor se acalmar primeiro.
  • Felipe sai dali direto pra falar com um contato da midia que no mesmo instante já solta a bomba "LUAN SANTANA TENTA ROUBAR UMA CRIANÇA".
  • Na matéria falava que Luan tinha pego a menina da tia louca e agora não queria entregar para o pai biologico e confundia a pobre criança dizendo ser o pai dela.
  • Luan nem viu na hora ele tinha ido falar com Nic e acabaram dormindo.
  • Mas eu vi e não acreditei.
  • Eu: ele não podia ter feito isso. Ele expos a Nic e aquele louco do Felipe a achou. Pensei que com Luan ela estaria segura. Agora não sei mais. Espero que Luan não faça a besteira de entregar Nic se não nunca maia verei minha menina.
  • Fico tentando achar uma saida.
  • Eu: não posso me desesperar...já sei.
  • Amarildo: que bom que acordou.
  • Luan: que foi?
  • Amarildo: ta mais calmo?
  • Luan: fala logo pai.
  • Amarildo mostra a reportagem.
  • Luan: ta saindo fora do controle.
  • Amarildo: o que vai fazer?
  • Luan: eu não vou entregar Nic.
  • Amarildo: eu sei. Você ja disse isso mil vezes.
  • Luan: logo sai esse DNA e explico toda a verdade pra todos.
  • Não demora muito chega uma carta anonima pra Luan.
  • Amarildo: será do Felipe?
  • Luan: espero que não.
  • Luan abre rapido e reconhece aquela letra.
  • Luan: é a mãe da Nic.
  • Carta
  • Luan
  • Não acredite nele. Não exponha a Nic. A proteja como sua propria vida.
  • Estou longe mas de olho.
  • Amarildo: ela não deve ta tao longe assim.
  • Luan: estranho como ela sempre consegue chegar ate mim.
  • Amarildo: nem suas fãs conseguem certas coisas.
  • Luan: ela deve conhecer alguem proximo a mim.
  • Amarildo: mas quem?
  • Luan lembra de Hugo no hotel.
  • Luan: como não pensei nisso antes? Aquele cara deve saber quem é a ( seu nome). Mas ta vendo pai. O Felipe ta mentindo.
  • Amarildo: quando vai atras desse Hugo?
  • Luan: vou pedir pro Jonas (adv) ligar pra la.
  • Jonas não tem sorte e não tira nada de Jonas que diz que me conheceu naquele dia.
  • Luan: vai pessoalmente é melhor.
  • Adv: assim que sair o resultado do DNA eu vou. Não vou me ausentar esses dias Felipe pode aprontar.
  • O dia mais esperado chegou...
  • Amarildo: ta nervoso?
  • Luan: não. Eu sei o resultado. O que me preocupa é a reacao dele.
  • Amarildo: ele não vai poder fazer nada.
  • Luan: depois do resultado vou explicar o que der pra minhas negas.
  • Adv: chegou a hora. Uma via veio pra mim e outra pro Felipe.
  • Luan segura aquele envelope e sente o coraçao disparar.
  • Ele abre lentamente e um medo volta.
  • Luan: se ela for uma louca que roubou a sobrinha? Talvez ate pra protejer, mas..
  • Amarildo: acaba logo com isso Luan. Abre e lê.
  • Luan já não tinha unhas, na verdade quase nãp tinha mais dedo de tão nervoso.
  • Ele lê atento e uma calma vai tomando o rosto de Luan fazendo a fionomia dele mudar de tensão pra um sorriso.
  • Amarildo: e entao?
  • Luan: negativo. Ele não é o pai.
  • Amarildo respira mais aliviado.
  • Adv: só não entendo uma coisa.
  • Luan: o que?
  • Adv: por que ele viria aqui se tivesse certeza que não era o pai. Ele tava muito firme no que falava.
  • Amarildo: a não ser...
  • Luan: o que pai?
  • Amarildo: ele podia ta falando a verdade e se enganou com relaçao a paternidade.
  • Luan: acha que ( seu nome) nao é a mãe da Nic? Acha que ela roubou a menina da irmã?
  • Amarildo: acho que Clara pode sim ser a mãe de Nic, mas ( seu nome) só quis proteger ela de Felipe que parece agressivo. Mas se Felipe que era namorado de Clara não é pai de Nic. Quem é?
  • Luan: ele deve ser um ex namorado. Essa Clara pode ter achado outro e Felipe por ciumes...não se nao ele estaria preso ne?
  • Amarildo: acha que ele pode ter matado o pai de Nic?
  • Luan: a gente nunca vai saber a verdade se não achar algo sobre a ( seu nome).
  • Adv: vou atras de Hugo amanha mesmo.
  • Luan: e eu vou falar com a Arleyde pra achar uma forma de falar o que ta acontecendo pra mídia.
  • Quando eu li aquela nova materia fiquei aliviada, Luan cuidava muito bem de Nic e tava defendendo ela como ninguem. Mas ele que se cuide porque Felipe não vai aceitar tudo tão fácil assim.
  • ...
  • Luan: parece que agora tudo anda bem. Durmo mais tranquilo.
  • Ana: que bom. Fico aliviada.
  • Luan: você passou tudo isso do meu lado.
  • Ana: to aqui pro que der e vier.
  • Luan: e por isso queria te perguntar uma coisa.
  • Ana: o que?
  • Luan: que namorar comigo?
  • Ana ficou tao feliz que só sabia sorrir.
  • Luan: agora não queria que saisse nada na midia agora.
  • Ana: entendo. Já basta toda a historia de Nic né?
  • Luan: falando nela quando chegar em casa vou falar de você pra ela. Cê vai amar conhecer minha princesa.
  • Continuuua

O GUARDIÃO - PARTE 13

  • Luan chega todo feliz em casa.
  • Bruna: hmmm que carinha é essa?
  • Luan: to namorando a Ana.
  • Bruna: sabia que ia da nisso. Vai trazer ela aqui quando?
  • Luan: vou logo falar com a Nic.
  • ...
  • Nic desenvolvia tão rapido, ela já havia crescido e ate aprendido a falar melhor. Tava uma mocinha em miniatura.
  • Luan: princesa ta brincando?
  • Nic: é.
  • Luan: quem é essa?
  • Nic: é a Lana.
  • Luan: e esse aqui? É o namorado dela?
  • Nic: não. É o anjo dela.
  • Luan: aaawn que lindo.
  • Nic: ele é namorado da Luka que é a mamãe da Lana.
  • Luan: Nic o que você acha do papai namorar?
  • Nic: a mamae?
  • Luan se surpreende nunca tinha se imaginado comigo.
  • Luan: não.
  • Nic faz bico.
  • Luan: e se fosse...
  • Nic interrompe.
  • Nic: o papai só pode namorar a mamae.
  • Apesad de Nic nunca terem visto os dois juntos ela tinha a logica das historias " papai e mamae juntos".
  • Luan: tudo bem amor. Vamo brincar.
  • Luan prefere não tocar mais no assunto por um tempo.
  • Luan: Nic papai tava pensando na gente ir pra chacara você vai gostar de lá.
  • Nic: o que tem lá?
  • Luan fica falando o que tem por la.
  • Nic: a vovó vai?
  • Luan: a vovó, o vovô, a titia Buh e uma amiga do papai.
  • Nic fecha a cara.
  • Luan pensa: vai ser mais dificil do que eu pensei. Ela nem conhece a Ana e já nao gosta dela.
  • ...
  • Amarildo: é incrivel como o tempo passa e a gente não descobre mais nada sobre a ( seu nome).
  • Luan: na cidade de Felipe ninguem sabe falar nada. Hugo já nao trabalhava mais no hotel e parece sumir no ar.
  • Amarildo: uma coisa é certa. Essa muié esconde um segredo muito grande.
  • Luan: pelo menos Felipe não é mais problema. A midia se acalmou mais agora só falta eu fazer Nic aceitar que to namorando.
  • Marizete: de um tempo a ela. Traga a Ana aqui e quem sabe a ideia dela mude.
  • Luan: tomara mãe.
  • Agora consigo fazer as coisas fluirem aqui. Minha cabeça ta mais focada. Nic ta melhor do que nunca. Como minha princesinha cresce rápido. Só espero que não me esqueça, Luan tem que nutrir o amor que plantei nela, ele tem que ler minhas cartas e mostrar minha foto. É o minimo que ele pode fazer por mim.
  • ...
  • Chega o dia da viagem pra chácara. Nic tava ansiosa e Luan preocupado. Será que Nic ia se dar bem com Ana?
  • Luan: e ai princesa vamos?
  • Nic: vamo.
  • Luan: deixa eu te apresentar uma pessoa. Nic essa é a Ana.
  • Ana veio toda sorridente pro lado de Nic mas Nic não deu atenção.
  • Ana: olha o que eu trouxe pra você.
  • Era uma boneca bem linda que Nic tava louca pra ganhar e Luan tinha prometido comprar.
  • Luan: como se diz?
  • Nic: o meu pai vai me da uma dessas.
  • Luan: Nic!
  • Era nitido o ciumes de Nic.
  • Ana: não se preocupe amor aos poucos a gente se entende.
  • Durante todo o tempo da viagem Nic evitou Ana, ate chegar a hora de se render e aceitar brincar com ela.
  • Luan: você dobrou ela hein?!
  • Ana: foi questao de tempo.
  • Luan: to tao feliz.
  • Ana: não mais que eu.
  • Pouco depois dessa viagem Luan assumiu publicamente o namoro.
  • Eu: esperei que um dia isso fosse acontecer mesmo. Só espero que não deixe Nic de lado, nem a envolva com alguem que depois machuque ela. Tomara que elas se deem bem.
  • E não demora pra sair uma entrevista onde Luan falava do namoro. Perguntaram como tava a relacao de Nic e Ana e Luan disse que tava super bem, mas como Luan preservava a imagem de Nic depois do acontecido com Felipe ninguem via elas juntas entao começaram a suspeitar.
  • Eu: senhor Luan Rafael olha so o que faz com minha menina, não esquece que Nic em primeiro lugar.
  • Parecia que Luan tava vivendo um sonho, tava tudo bom com Nic, com Ana e no trabalho tava perfeito tinha ate fechado uma turner pela europa.
  • Amarildo: olha o que chegou pra Nic.
  • Luan: será de Felipe?
  • Amarildo: tem uma carta tambem.
  • Luan: deixa eu ver... ( um leve sorriso se abre) é da mãe dela.
  • Carta
  • Hoje queria estar com você mais que nunca. Queria te abraçar e te abençoar. Dizer que te amo e que es a coisa mais importante da minha vida. Com você aprendi a amar e ver sentindo nas coisas do dia a dia, no detalhe dos gestos.
  • Pra não esquecer de que mesmo distante eu te amo é que te mando esse presente. Feliz aniversario meu amor.
  • Luan: quem entregou?
  • Amarildo: perguntei ao porteiro e ele disse que foi um rapaz que tras correspondencias mesmo.
  • Luan: como ela consegue entregar a ele?
  • Amarildo: isso nao sei.
  • Luan já tinha dado o seu presente pra Nic e sua festa seria logo logo a noite.
  • Luan: Nic olha só que você ganhou?
  • Nic: o que é?
  • Luan: abre.
  • Nic abriu e era uma gatinha de pano. Era diferente de tudo que ela tinha visto, deixando ela encantada. No pescoço da gatinha tinha uma correntinha de ouro com um camafeu em formato de coraçao la tinha uma foto minha que era pra ela carregar pra sempre. Na outra parte pensei em colocar a foto do Luan, mas deixei que ele mesmo fizesse isso se quisesse. E ele fez.
  • Luan: foi a mamae quem mandou.
  • Luan le a carta pra ela.
  • Luan: ta feliz?
  • Nic: muito.
  • Mas não tinha entusiasmo na resposta dela.
  • Luan: que foi?
  • Nic: a mamae vem pra festa?
  • Luan: acho que não.
  • Luan abraçou ela.
  • Nic: a mamãe nao vem porque você ta com a Ana.
  • Luan ficou pasmo. "Quem andou falando aquilo pra ela? "Ele pensou. "Será que Felipe anda rondando Nic e colocando ela contra mim?"
  • Foram muitas as indagaçoes de Luan, mas não era ninguem, a propria Nic já tava com idade suficiente pra fazer assossiacoes, mesmo que erradas.
  • Continuaaa